Mercados

Preços do petróleo sobem e anotam terceira semana consecutiva de ganhos

Por Fast Trade
20 novembro 2020 - 19:14 | Atualizado em 20 novembro 2020 - 19:27

O recuo na véspera (19) não comprometeu os ganhos dos preços do petróleo no acumulado da semana. Com o avanço de hoje, ambas as referências anotaram ganhos de mais de 5% com vacina contra covid-19 no radar.

Nem o avanço da pandemia em países desenvolvidos – fato que coloca em risco a recuperação global da demanda por energia – parou o otimismo do investidor.

Primeiramente, o Brent para janeiro avançou 1,71% nesta sexta-feira, a US$ 44,96 por barril. Apesar da queda residual da véspera, a referência global acumulou ganhos de 5,09% na semana.

Do mesmo modo, a referência americana – o West Texas Intermediate – avançou 5,09% entre os dias 16 e 20. Hoje, os preços do petróleo WTI para dezembro subiram 0,98%, a US$ 42,15 por barril.

No entanto, a commodity foi impulsionada e limitada “por forças conflitantes esta semana”, avaliou o analista sênior de pesquisa da FXTM, Lukman Otunuga, ao MarketWatch.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Eventos que movimentaram os preços do petróleo

O avanço da pandemia tem levantado dúvidas sobre as medidas que a Opep+ deve tomar para controlar o desequilíbrio da oferta e demanda.

Otunuga destacou que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados deram a entender que “poderiam estender os atuais cortes de produção”.

Segundo ele, a perspectiva de o corte seja mantido por mais três meses e “o otimismo da vacina” podem injetar ânimo no mercado.

Entretanto, “os ‘bears’, isto é, aqueles que acreditam na baixa dos preços, seguem apoiados por preocupações relacionadas à demanda, disse ele.

Assim também, o analista relacionou os ganhos semanais ao dólar mais fraco, de acordo com o Valor Econômico.

Expectativa é que os preços do petróleo continuem impactados por sinais distintos, como o desenvolvimento das vacinas e temores sobre a restrição da atividade.

“As perspectivas de médio prazo para o petróleo também podem ser influenciadas pela reunião pendente da Opep +, em 30 de novembro”, completou.

Baixe gratuitamente: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Noticiário do setor

Por fim, a Reuters noticiou que a Arábia Saudita e a Rússia disputam para se tornar o principal fornecedor de petróleo para a China – maior importador de petróleo do mundo

Que tal ficar por dentro dos principais destaques do mercado? Acompanhe o portal Fast Trade e nossas redes sociais.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Ademais, quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Além disso, leia também:

Ministério da Economia melhora projeção de déficit primário em 2020

Ibovespa faz sessão de queda refletindo as divergências nos EUA

Dólar opera em alta com exterior e quadro fiscal no foco


Sobre o autor