Agronegócio

Preço do trigo sobe 3,6% na quarta-feira; inflação futura deve ser local e global

Por Fast Trade
20 janeiro 2022 - 06:00 | Atualizado em 20 janeiro 2022 - 09:18
trigo

Na safra 2021/22, estudos indicam que serão usados por volta de 160 milhões de toneladas de trigo na produção de ração ao redor do mundo. Ou seja, uma participação de 20,5% do total da produção do cereal. Há dois anos, a produção de ração ficava com 18,3% do total.

Dessa maneira, os estoques finais de trigo no mundo devem terminar a safra em 280 milhões de toneladas ante as 295 milhões de toneladas em 2019. Para efeito de comparação, a produção total do cereal é de 787 milhões de toneladas.

+ Derivativos: o guia definitivo para começar a investir

Esse aumento no uso do trigo na produção de ração, contudo, está se acentuando no Brasil também. A Embrapa, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) iniciaram um programa a fim de aumentar a produção de cereais variados destinados à indústria de ração, por exemplo.

Inflação do trigo no Brasil

A elevação do preço dos cereais no Brasil tem, ainda, outro fator. Com efeito, grande parte da produção de gado fica no Sul e a produção de grãos no Centro-Oeste. Sendo assim, é preciso transportar as cargas por mais 2 mil quilômetros.

Por causa dessa dificuldade, os produtores estão descobrindo novas formas de escoar a produção via portos do chamado Arco Norte, o que garante melhor rentabilidade. Com maior demanda internacional, o preço da commodity é inflacionado tanto no mercado local, quanto no internacional.

+ Derivativos: o guia definitivo para começar a investir

Na quarta-feira (19), o trigo fechou a US$ 7,96 o bushel em Chicago, um avanço de 3,6% na comparação entre os dias. Além disso, os preços no Brasil estão batendo recordes. De acordo com o Cepea, a tonelada de trigo custa R$ 1.675 no Paraná, 87% a mais do que há um ano. 

Embora esteja previsto recorde na produção nacional do cereal, o Brasil ainda precisará importar 6,5 milhões de toneladas para suprir a demanda interna. Ou seja, mais uma pressão inflacionária no mercado local. Por fim, o câmbio valorizado encerra um pacote geral de tendência de elevação dos preços do trigo.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Preço do trigo sobre 3,6% na quarta com inflação local e global

Leia também:

Dólar fecha a R$ 5,46 com melhora no exterior e cenário eleitoral

Sobre o autor