AgronegócioHome

Preço do café arábica pode aumentar 25% em 2019 devido mudança no processo de produção

Por Eloiza Amaral
12 fevereiro 2019 - 16:20

Pesquisa feita pela Reuters com analistas nesta terça feira (12) aponta que os preços do café arábica subirão cerca de 25% este ano. A mudança no Brasil para uma safra bianual de baixa produção, deve levar a oferta global a registrar um déficit.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

A bienalidade é um processo natural em que a planta se recupera do maior direcionamento de energia para a frutificação ocorrido na safra passada, e é feita sobretudo na espécie arábica. Os especialistas projetam uma perda de 1 milhão de sacas (60kg) na safra mundial 2019/2020.

Como o mercado é regido pela lei da oferta e procura, a baixa produção do café e o aperto do fornecimento global na próxima temporada, somado à demanda, deverá elevar os preços do arábica para US$1,25 por libra até o final do ano.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

No Brasil não será diferente, os participantes da pesquisa preveem que a lavoura deste ano atinja 55 milhões de sacas, um declínio de 8,3% em relação à safra anterior, que bateu níveis recordes, impulsionando uma queda no preço do produto em quase 13 anos, a US$0,92 por libra.

“Os preços do arábica devem encontrar algum apoio pelo fato de que 2019/20 está programado para ser de baixa produção no Brasil”, disse Caroline Bain, analista da Capital Economics.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Com preços tão baixos, que em alguns casos nem cobriu os custos da produção, muitos produtores não investiram ou investiram pouco em suas fazendas para este ano, o que também influenciou na diminuição do cultivo e na qualidade do café.

A moeda brasileira também será influente no momento. Os preços da saca e do real têm se mantido bem próximos, e como commodities são negociadas em dólar, um real mais forte pode desencorajar as vendas dos produtores.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

De olho na política brasileira, especialmente o potencial para novos preços mínimos de compra ou redes de segurança para os cafeicultores do país, os pesquisadores acreditam que tais mecanismos “poderiam ajudar a apoiar o mercado e também remover suprimentos exportáveis do mercado mundial”, disse Shawn Hackett, presidente da Hackett Financial Advisors.


Sobre o autor