Ações

Preço-alvo do Ibovespa passa de 135 mil pontos para 145 mil pontos, diz XP

Por Fast Trade
03 maio 2021 - 07:00 | Atualizado em 03 maio 2021 - 07:34
O Ibovespa futuro abre estável em dia de feriado nos EUA

Apesar das preocupações com o cenário macroeconômico, o preço-alvo do Ibovespa passou de 135 mil pontos para 145 mil pontos. A revisão é da XP Investimentos e foi divulgada no último dia de abril (30), por meio do Raio-XP da Bolsa.

Conforme explicou a corretora, a melhora na estimativa tem como pano de fundo a recuperação da economia doméstica.

Além disso, o cenário externo favorável, sobretudo diante da manutenção dos estímulos beneficiando as empresas exportadoras e atreladas a commodities, também impactam a nova previsão.

+ Ebook Análise técnica de ações e futuros

Nesse sentido, a equipe de research da XP sinalizou que, “apesar das preocupações com o cenário macroeconômico, a perspectiva para a Bolsa brasileira continua positiva”.

Assim sendo, a equipe destacou, por exemplo, as projeções de forte crescimento dos lucros das empresas do Ibovespa em 2021.

Por sua vez, os estrategistas responsáveis pelo relatório disseram que “o Ibovespa negocia com um múltiplo preço/lucro abaixo da sua média histórica e com um desconto maior do que no passado quando comparado com os Estados Unidos e mercados emergentes”.

No entanto, essa perspectiva otimista para o Ibovespa não desconsidera as preocupações locais que afetam o sentimento dos investidores.

Destaca-se, por exemplo, o agravamento da pandemia, a trajetória fiscal, dado às dificuldades para aprovar o Orçamento do governo com a manutenção do teto de gastos, mas também o cenário eleitoral de 2022 e até mesmo a percepção de maior intervenção política nas empresas.

Desse modo, a XP destacou que o Brasil tem um dos piores desempenhos na Bolsa, na moeda e nos juros em relação aos seus pares.

Em 2021, a Bolsa de Valores brasileira cai -4,7% em dólares, ao passo que o MSCI Global sobe +8,6%.

Motivos para comprar no Brasil impulsionam o Ibovespa

Apesar das perspectivas, a XP mencionou que uma congruência de fatores deve levar a uma forte alta do mercado doméstico.

+ Guia completo para obter sucesso nas operações de Day Trade

Em primeiro lugar, os analistas avaliaram que a Bolsa brasileira está muito barata.

Ademais, uma aceleração da vacinação nos próximos meses pode levar à reabertura da economia, assim como o crescimento mais acelerado do PIB.

Outro ponto citado é a diminuição dos riscos fiscais diante da aprovação recente do Orçamento, fato que deve fazer com que o mercado se volte para o cenário Micro, distanciando-se do cenário Macro.

Confira a íntegra da análise XP.

Antes de mais nada, leia também:

Bradesco BBI e Credit Suisse elevam recomendação da Petrobras

Receita Bruta do Grupo Fleury atingiu o segundo maior nível histórico no 1º trimestre

Proventos da Cielo (CIEL3), Cia. Hering (HGTX3) e Taesa (TAEE11)

B2W Digital dispara após notícia de fusão com a Lojas Americanas

Índice de Confiança do Comércio disparou 11,6 pontos em abril

Fed mantém juros próximos de zero e vê efeitos temporários da inflação

Superávit da balança comercial brasileira dispara 102,5% no ano e soma US$ 16,81 bi

Governo zera imposto de importação de milho e soja para países fora do Mercosul

JBS anuncia aquisição da plant based Vivera pelo valor de R$2,3 bilhões

Vendas de etanol disparam em março totalizando 2,4 bilhões de litros

China puxa alta da exportação de carne bovina do Brasil

IGP-M sobe 0,50% no primeiro decêndio de abril


Sobre o autor