EconomiaHome

PIB da China bate meta de 2019, mesmo com pressão comercial; iuan sobe ante dólar

Por TradersClub
17 janeiro 2020 - 12:00

O iuan chinês ganhava terreno perante o dólar americano nesta sexta-feira após a China apresentar um crescimento para a economia do último ano em linha com o esperado, dando fôlego para o mercado projetar uma aceleração no crescimento do gigante asiático após o reajuste comercial com os Estados Unidos.

O PIB chinês do quarto trimestre teve crescimento de 1,5% na base sequencial, de 6% na base anual e de 6,1% no acumulado em 2019, todos em linha com o consenso. Apesar de ser o pior resultado para o país em 29 anos, os números foram uma indicação de que a economia segue a passos esperados pelo governo, mesmo com a confusão comercial envolvendo os EUA, a rápida mudança na pirâmide demográfica do país e, mais recentemente, os problemas com a importação de carne após a peste suína africana. Hoje cedo, o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, disse em uma das TVs estatais do país, segundo a Reuters, que a China continuará cortando impostos em larga escala e que vai abrir o país nos setores de educação e tecnologia. A fala faz parte do pacote de estímulos anunciada pelo governo desde o final do ano passado.

As bolsas na Ásia avançavam moderadamente, com o índice Xangai Composto próximo à estabilidade, enquanto os índices vizinhos, como o Nikkei, do Japão, e o HSI, de Hong Kong, avançando com mais intensidade. O iuan subia com força perante o dólar americano, com alta de 0,28%, também seguindo os dados de produção industrial do país de dezembro, que cresceram, respectivamente, 6,9% e 8%, acima dos consensos. Um porta-voz do órgão regulador de câmbio da China disse hoje que o iuan será uma moeda mais flexível. O posicionamento segue exigências do novo acordo comercial firmado com os EUA, que esta semana tirou do país o rótulo oficial de “manipulador de câmbio”


Sobre o autor