Mercados

Petróleo volta a subir apoiado por queda dos estoques nos EUA e cortes da oferta

Por Fast Trade
10 fevereiro 2021 - 19:41 | Atualizado em 10 fevereiro 2021 - 20:17

Os contratos futuros do petróleo estenderam o rali nesta quarta-feira (10), impulsionados por nova queda nos estoques dos EUA.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Como resultado, o Brent, a referência global, chegou a nona sessão de alta consecutiva, sua mais longa sequência de vitórias em dois anos. Assim também, o WTI subiu pelo oitavo pregão seguido, apoiado nos cortes de fornecimento dos principais produtores da commodity de energia.

Ambas as referências também se apoiam nas expectativas em relação à campanha de vacinação contra o novo coronavírus. Conforme cresce o número de imunizados, o mercado reage com mais otimismo sobre a recuperação da demanda do petróleo.

Desse modo, o Brent para abril subiu 0,62% e fechou a quarta-feira cotado a US$ 61,47 por barril, na ICE, em Londres. Além disso, o WTI para março subiu pelo oitavo pregão seguido (+0,54%), a US$ 58,68 por barril. A referência norte-americana é negociada na Bolsa de Mercadorias de Nova York.

De acordo com o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, os estoques locais de petróleo registraram um decréscimo de 6,645 milhões de barris na semana passada, para 469,014 milhões.

Surpreendentemente, o consolidado da semana contraria as projeções de consenso, de alta de 100 mil barris na semana encerrada em 5 de fevereiro.

“Os atuais níveis de preços são mais saudáveis ​​do que o mercado real e dependem inteiramente de cortes de oferta, já que a demanda ainda precisa se recuperar”, comentou Bjornar Tonhaugen, da Rystad Energy.

Do mesmo modo, os benchmarks estão sendo impulsionados pelas perspectivas de que o pacote de estímulos fiscais de US$ 1,9 trilhão seja aprovado nos EUA.

Por fim, continue acompanhando o portal Fast Trade para ficar por dentro da performance do mercado de petróleo.

Antes de mais nada, leia destaques não relacionados com o petróleo:

Balanço corporativo da TIM (TIMS3) e Indústrias Romi (ROMI3)

Autonomia do Banco Central vai à votação nesta quarta-feira

B3: investidores repercutem resultados de BTG Pactual (BPAC11) e BR Properties (BRPR3)

Ações da Biosev (BSEV3) já subiram mais de 6% após anúncio de compra pela Raízen

BB Seguridade (BBSE3) reporta lucro de R$ 916,61 milhões no 4T20


Sobre o autor