Mercados

Petróleo sustenta rali e mantém patamar acima dos US$ 50 por barril

Por Fast Trade
07 janeiro 2021 - 18:42 | Atualizado em 07 janeiro 2021 - 19:17
exportação de petróleo

Os contratos futuros do petróleo voltaram a subir, sustentando o rali da semana marcada por importantes catalisadores.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Em primeiro lugar, a Opep+ cravou um aumento muito pequeno em sua produção para fevereiro e março.

Em segundo lugar, a Arábia Saudita se voluntariou a um corte adicional, de acordo com o ministro de Energia da Arábia Saudita, Abdulaziz bin Salman.

A princípio, o país se comprometeu com um corte de 1 milhão de barris a mais do que o acordado com a Opep+. Conforme apresentado pelo ministro Salman, esses cortes voluntários derrubarão a produção saudita para 8,125 milhões de barris por dia.

Assim como a decisão anunciada pela maior exportadora de petróleo do mundo, a queda nos estoques da commodity nos EUA também refletiram no pregão.

Baixe agora: Guia do Investidor Iniciante

Dados divulgados ontem (7) pelo Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) elevaram as cotações para o maior nível desde fevereiro de 2020.

Foram registrados menos 8,01 milhões de barris, com ajuste sazonal, na semana encerrada no dia 1º de janeiro. Como resultado, os estoques dos Estados Unidos anotaram um decréscimo para 485,459 milhões.

Desse modo, os preços do petróleo renovaram as máximas de 11 meses: O contrato futuro do Brent fechou o pregão cotado a US$ 54,38 o barril, após tocar os US$ 54,90. A alta, de acordo com a Reuters, não era vista desde antes das primeiras paralisações provocadas pela pandemia de covid nos países ocidentais.

Ao mesmo tempo, o West Texas Intermediate (WTI) encerrou o dia negociado a US$ 50,83, mas chegou a US$ 51,28 na máxima intradia.

Novas perspectivas para o petróleo

Em reportagem após o fechamento, a Reuters sinalizou novas perspectivas dos analistas do UBS para o petróleo.

Diante da decisão saudita, a previsão para o Brent foi elevada para US$ 60 por barril em meados de 2021.

Por fim, Jim Ritterbusch, presidente da Ritterbusch and Associates, avaliou que “as medidas de estímulo previstas no governo Biden, que provavelmente incluirão investimentos significativos em infraestrutura, representam uma consideração favorável capaz de impulsionar a demanda por gasolina e diesel”.

Assim sendo, conclui-se que a consolidada “onda azul” também pode ter refletido na manutenção do rali dos futuros do petróleo.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade.

Leia também:


Sobre o autor