Mercados

Petróleo sobe mais de 2% impulsionado pelo declínio nos estoques dos EUA

Por Fast Trade
12 agosto 2020 - 17:38 | Atualizado em 12 agosto 2020 - 18:34

Os contratos futuros de petróleo encerraram em forte alta nesta quarta-feira (12), impulsionados pelo forte declínio nos estoques dos Estados Unidos.

O petróleo Brent com vencimento para outubro avançou 2,08%, fechando na cotação de US$45,43 o barril, com contratos negociados na Ice de Londres.

Na mesma linha, o petróleo WTI com vencimento para setembro subiu 2,54%, sendo cotado a US$42,67 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York.

Baixe agora: Tudo o que você precisa saber para fazer uma análise técnica de ações e futuros

Segundo dados da FacSet, os contratos de WTI atingiram o melhor valor de fechamento desde o dia 05 de março, esboçando a melhora do mercado americano.

Nesse sentido, o grande catalisador da sessão foi o anúncio do Departamento de Energia dos EUA (DoE) sobre os dados oficiais de acompanhamento da commodity.

De acordo com o relatório, os estoques do país recuaram 4,512 milhões de barris na semana passada, reportando uma queda maior do que o previsto.

Baixe gratuitamente: Guia completo sobre investimentos em fundos multimercados

No consenso dos analistas consultados pelo Wall Street Journal, a expectativa era de baixa em apenas 2 milhões de barris no período.

Além disso, o DoE registrou uma adição de 266 mil barris por dia na demanda de gasolina, que passou ao total de 8,833 milhões.

Consequentemente, tais informações renovaram o apetite aos ativos de risco dos investidores, sinalizando uma melhora no ambiente global.

Relatório da Opep e o desafio do Petróleo no curto prazo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revisou para baixo as projeções globais quanto à demanda para 2020.

Segundo o relatório produzido pelo cartel, está previsto uma demanda diária de 9,1 milhões de barris, com uma redução de cerca de 100 mil unidades em relação às estimativas de julho.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Contudo, para 2021, as projeções continuam indicando alta de 7 milhões de barris diários, com a organização acreditando na retomada das atividades em todos os países.

Da mesma forma, as estimativas apontam que haverá um aumento na oferta na ordem de 235 mil barris por dia, embora a produção anual vá diminuir aproximadamente 3,03 milhões de barris.

Quer ficar informado de tudo o que acontece no mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Petróleo sobe mais de 2% impulsionado pelo declínio nos estoques dos EUA

Leia também:

XP Inc. prepara a listagem de seus BDRs na B3

Ibovespa opera volátil em meio às incertezas na agenda liberal

Dólar avança em sinal de cautela após demissões na pasta da Economia

Safra de milho leva Conab a prever colheita recorde de grãos

BR Distribuidora e Raia Drogasil registram queda nos lucros do 2T


Sobre o autor