Mercados

Petróleo sobe cerca de 2% e atinge o maior nível em 12 meses com Opep+ no radar

Por Fast Trade
02 fevereiro 2021 - 19:38 | Atualizado em 02 fevereiro 2021 - 20:10
Petróleo

Os contratos futuros do petróleo voltaram a fechar em alta nesta terça-feira (2), refletindo o otimismo em relação aos cortes de produção da commodity. Como resultado da continuidade do suporte aos preços pela Opep+, o WTI chegou ao maior patamar em mais de um ano.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

Assim sendo, o Brent para abril, a referência global, fechou em alta de 1,96%, cotado a US$ 57,46 por barril. Por outro lado, o WTI para março, a referência norte-americana, subiu 2,25%, a US$ 54,76 por barril.

Nesse sentido, também contribuiu para o resultado o otimismo gerado pela queda dos estoques norte-americanos da commodity de energia.

+ Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado: baixe agora!

Surpreendentemente, os estoques registraram um decréscimo de 9,91 milhões de barris na semana passada, de acordo com o Departamento de Energia dos EUA.

Além disso, a produção de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo aumentou pelo sétimo mês em janeiro. Em contrapartida, o aumento foi menor do que o esperado, conforme indicado em pesquisa da Reuters.

Ademais, os cortes voluntários de 1 milhão de bpd pela Arábia Saudita estão previstos para serem implementados entre fevereiro e março.

Essa decisão ajudou a equilibrar os ânimos do mercado, uma vez que ainda há incertezas em decorrência da pandemia.

Embora a campanha de vacinação esteja avançando pelo mundo, as novas variantes da doença elevam as preocupações quanto à retomada da economia.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Produção de petróleo no Brasil cresceu 5,5% em 2020

No Brasil, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou o Boletim Mensal de Produção de Petróleo e Gás.

De acordo com o levantamento, a produção de petróleo no Brasil cresceu 5,5% no ano passado e 17,1% em quatro anos, desde 2016. Já a produção de gás natural aumentou 4,1% na passagem de 2019 para 2020, e +23,1% entre 2016 e o ano passado.

Em ano marcado pelas crises sanitária e econômica, acarretadas pela pandemia do novo coronavírus, a produção média de petróleo no Brasil totalizou 2,94 milhões de bpd ante cerca de 2,509 milhões em 2016, ao passo que a produção de gás natural atingiu 127 milhões de metros cúbicos por dia, ante os 104 milhões de metros cúbicos de gás apurados em 2016.

+ Derivativos – O guia definitivo para começar a investir: confira!

Antes de mais nada, leia também:

Dólar cede a R$5,35 repercutindo as eleições no Congresso

Congresso Nacional: aprovação de reformas estruturais é o principal desafio, diz CNI


Sobre o autor