HomeMercados

Petróleo recua quase 1% com aumento dos estoques nos EUA

Por Pablo Vinicius Souza
11 dezembro 2019 - 19:44
exportação de petróleo

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta quarta-feira (11), pressionados pelo aumento dos estoques da commodity nos Estados Unidos.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para janeiro, recuou 0,81%, sendo negociado a US$58,76 o barril.

Enquanto o petróleo Brent para fevereiro, comercializado na ICE de Londres, caiu 0,96%, fechando na cotação de US$63,72 o barril.

Segundo o Departamento de Energia (DoE) americano, os estoques de óleo bruto mensurados na semana passada aumentaram em 822 mil barris, contrariando as projeções de queda dos analistas.

Os estoques de gasolina e destilados também subiram muito acima do previsto, ao passo que, os níveis de produção média caíram em 12,8 milhões de barris.

Após a divulgação dos dados, as cotações aceleraram as perdas, ignorando o relatório elaborado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), prevendo avanço na demanda global.

Para 2019, o cartel manteve suas projeções de demanda em 980 mil barris por dia, porém, para 2020, as estimativas indicam elevação para 1,08 milhão de barris por dia.

O mercado acredita que a Opep continuará com a sua estratégia de cortes, conseguindo equilibrar a oferta dentro de sua nova cota, que será estendida até março do ano que vem.

Contudo, ainda é cedo para muito otimismo, já que os desdobramentos da guerra comercial entre Estados Unidos e China poderá causar forte impacto em todos os cenários.

A partir do dia 15 de dezembro, está prevista para entrar em vigor uma nova rodada de sobretaxas americanas aos produtos chineses, o que poderá complicar ainda mais a assinatura de um acordo no curto prazo.


Sobre o autor