Mercados

Petróleo recua mesmo após queda dos estoques da commodity nos EUA

Por Fast Trade
18 fevereiro 2021 - 18:47 | Atualizado em 18 fevereiro 2021 - 19:20
Foi a segunda vez que a Petrobras anunciou reduções neste mês.

Os contratos futuros do petróleo declinaram nesta quinta-feira (18) e corrigiram parte dos fortes avanços recentes. Nem mesmo a queda dos estoques da commodity nos Estados Unidos ou a onda de frio no Golfo do México elevaram as cotações do petróleo.

Em primeiro lugar, o West Texas Intermediate (WTI) para abril fechou em queda de 1,03%, a US$ 60,53 por barril. Assim como a referência norte-americana, a referência global (Brent) para igual mês contraiu 0,64%, para US$ 63,93 o barril. Leia mais.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

Estoques de petróleo dos EUA recuaram 7,257 milhões de barris na semana passada

Apesar da queda, o mercado chegou a repercutir o declínio de 7,257 milhões de barris dos estoques de petróleo dos EUA. Os dados, referentes à semana encerrada no dia 12, foram divulgados hoje pelo Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) do país. Como resultado, os estoques dos EUA recuaram para 461.757 milhões de barris.

Surpreendentemente, o recuo superou as expectativas de analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, que previam queda de apenas 2,0 milhões de barris. Em contrapartida, os estoques de gasolina aumentaram 672 mil barris no mesmo período, para 257,084 milhões de barris.

+ Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Por outro lado, o mercado projetava um avanço de 1,2 milhão de barris para o mesmo período. Já os estoques de destilados registraram um decréscimo de 3,422 milhões de barris, para 157,684 milhões de barris.

Nesse sentido, os analistas ouvidos pelo Wall Street Journal estimavam um recuo de apenas de 1,6 milhão de barris.

Vale destacar ainda que os estoques de petróleo em Cushing diminuíram 3,028 milhões de barris na contagem, para 45,016 milhões de barris. Por fim, o DoE mostrou que a produção média diária de petróleo dos Estados Unidos recuou para 10,8 milhões de barris.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Produção nacional cresce 5,26% em janeiro, indica ANP

No Brasil, a produção da commodity aumentou 5,26% na passagem de dezembro para janeiro, para média de 2,870 milhões de barris por dia,

De acordo com a agência reguladora ANP, o salto foi impulsionado pela produção do importante campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos.

Assim também, a produção de gás natural avançou 7,36% no mesmo período, para cerca de 136,327 milhões de metros cúbicos por dia.

Leia também: O Indicador Antecedente da economia brasileira recuou 1% em janeiro, mostra FGV


Sobre o autor