HomeMercados

Petróleo recua com aumento dos estoques e incertezas sobre EUA-China

Por Pablo Vinicius Souza
31 outubro 2019 - 18:42
exportação de petróleo

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta quinta-feira (31), embora os primeiros movimentos das cotações tenham sinalizado recuperação.

O petróleo vendido no West Texas Intermediate (WTI) de referência americana, para entrega em dezembro declinou 1,60%, sendo negociado a US$54,18 o barril.

Já o petróleo Brent para janeiro, comercializado na ICE de Londres, de referência global, recuou 1,03%, fechando na cotação de US$59,62 o barril.

Os preços da commodity acentuaram as perdas pressionados pelas incertezas sobre a conclusão do acordo comercial entre Estados Unidos e China.

Depois de ver cancelada a reunião de cúpula da Apec, no Chile, o presidente Donald Trump afirmou que Washington e Pequim estão trabalhando para definir um novo lugar para formalizarem a fase 1 do acordo.

Porém, segundo uma reportagem da Bloomberg, as autoridades chinesas estão em dúvida se os dois países conseguirão estabelecer um acordo comercial abrangente, considerando a volatilidade das decisões de Trump.

Os investidores ficaram receosos com a situação, temendo que um possível desdobramento possa levar a um cenário de maior recuo na demanda por óleo bruto, já que a China é o maior importador líquido.

Outro fator que continuou afetando as perspectivas foi o aumento surpreendente dos estoques de petróleo nos EUA, divulgado na sessão de ontem.

Segundo o Departamento de Energia (DoE) americano, na semana passada, os estoques deram um salto de 5,702 milhões de barris, superando as previsões de alta em 800 mil unidades no período.


Sobre o autor