Mercados

Petróleo recua com aumento de casos de covid-19, mas acumula ganhos na semana

Por Fast Trade
16 outubro 2020 - 18:35 | Atualizado em 16 outubro 2020 - 19:14
exportação de petróleo

O aumento de casos de coronavírus nos Estados Unidos e na Europa voltaram a pressionar o petróleo, que fechou em leve baixa nesta sexta-feira (16).

Para Lachlan Shaw, chefe de pesquisa de commodities do Banco Nacional da Austrália, “a realidade é que agora estamos vendo uma propagação bastante ativa da pandemia em toda a Europa e está se espalhando novamente na América do Norte, e isso potencialmente pesará na recuperação da demanda de petróleo”.

Apesar do declínio, tanto o West Texas Intermediate (WTI) para novembro quanto o Brent para dezembro anotaram ganhos no acumulado da semana.

Em Nova York, a referência norte-americana recuou 0,19% no pregão e findou a semana cotada a US$ 42,93 por barril. Na semana, contudo, o WTI para novembro avançou 0,68%.

Do mesmo modo, a referência global, o Brent, subiu +0,18% no acumulado da semana, mas recuou 0,53% no pregão, a US$ 42,93.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Ontem, ambos contratos de referência declinaram, mas tiveram suas perdas limitadas pelos dados dos estoques da commodity nos Estados Unidos. A queda maior do que o esperado por analistas do mercado amenizaram a queda.

Superávit da oferta de petróleo

Além disso, os investidores monitoram a proximidade do próximo encontro dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). De acordo com a Reuters, a Opep+ teme que uma segunda onda prolongada da pandemia possa empurrar o mercado petrolífero para uma sobreoferta em 2021.

Atrelado a isso, a organização e seus aliados se preocupam com os reflexos do salto na produção da Líbia, segundo documento confidencial visto pela Reuters.

Ainda segundo a Reuters, um painel com autoridades dos países membros da Opep+, denominado “Comitê Técnico Conjunto”, considerou esse como o pior cenário possível durante uma reunião mensal virtual na quinta-feira.

Esse cenário que prevê um superávit de oferta da commodity pode abalar os planos da Opep+ de flexibilizar os cortes recordes de produção.

Baixe agora: Tudo o que você precisa saber para fazer uma análise técnica de ações e futuros

Produção da commodity no Brasil recua 5,8% em setembro, mostra ANP

Por fim, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou que a produção de petróleo no Brasil caiu 5,8% em setembro. Assim sendo, o patamar recuou para 2,907 milhões de barris diários, perdendo o patamar de 3 milhões de b/d conquistados em novembro de 2019.

Por sua vez, o gás natural contraiu 6,2%, para 125,2 milhões de metros cúbicos diários, contra os 133,5 milhões de m?/d de agosto.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade


Sobre o autor