HomeMercados

Petróleo recua 1% com possível retomada do diálogo EUA-Irã

Por Pablo Vinicius Souza
26 agosto 2019 - 18:15
exportação de petróleo

Os contratos futuros de petróleo encerraram a sessão desta segunda-feira (26) em queda, reagindo à sinalização do presidente Donald Trump à possibilidade de reaproximação com o governo do Irã.

Nesta segunda, ainda durante a cúpula do G-7, o presidente americano sugeriu estar disposto a fazer uma reunião com o líder iraniano, Hassan Rouhani, “sob certas circunstâncias”, para discutirem a atual situação do país persa.

Nas últimas semanas, as tensões geopolíticas entre as duas nações têm elevado os preços do barril de óleo bruto, devido aos riscos de redução na oferta global.

No entanto, em um cenário de negociações, o Irã poderá voltar a comercializar sua produção, aumentando os níveis da commodity, o que consequentemente, provocaria a redução das cotações.

A notícia derrubou a tendência de alta apresentada pelos contratos, logo após os Estados Unidos anunciarem o retorno das negociações com a China.

Depois de intensificar o conflito na última sexta, Trump adotou uma postura mais suave, alimentando expectativas sobre a resolução da disputa com o gigante asiático, e em decorrência, o aumento na demanda.

De acordo com analistas do Commerzbank, mesmo diante das instabilidades, os investidores ainda estão positivos em relação aos contratos, já que os cortes promovidos pela Opep terão um impacto significativo na produção dos próximos meses.

No fim da sessão, o petróleo WTI para entrega em outubro caiu 0,98%, na cotação de US$53,64 o barril e o petróleo Brent para o mesmo período recuou 1,08%, sendo negociado a US$57,70 o barril.


Sobre o autor