Mercados

Petróleo fecha em queda pressionado por estoques e aversão global ao risco

Por Fast Trade
19 maio 2021 - 17:43 | Atualizado em 19 maio 2021 - 20:36
mercado de petróleo

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta quarta-feira (19), pressionados pelo aumento nos estoques americanos e pela aversão global ao risco.

Nesse sentido, a situação da pandemia na Índia e a volta da produção de óleo bruto do Irã ao mercado foram os principais fatores de peso neste pregão.

No fechamento, as cotações do petróleo Brent/julho caíram 2,98% no preço de US$66,66 o barril, negociado na ICE de Londres. Já os preços do WTI/junho recuaram 3,25% no valor de US$63,36 o barril, vendido na Bolsa de Nova York.

No curto prazo, o avanço do número de mortes e novas infecções trará um grande impacto não só à economia indiana, mas também à demanda por energia no país.

Maiores rendimentos de dividendos de 2021

Apesar de o governo local acelerar o ritmo de vacinação, é provável que esse novo surto resulte na redução das necessidades de petróleo no terceiro maior consumidor do mundo.

Ao mesmo tempo, as perspectivas de retirada das sanções econômicas ao regime iraniano também contribuíram com a declínio dos preços do barril. Na véspera, o diplomata russo Mikhail Ulyanov disse que as negociações para o retorno de Teerã ao acordo nuclear registraram progresso.

No entanto, ele destacou que haviam muitas questões mal resolvidas entre o país e as demais potências, o que poderia dificultar o consenso. Mesmo assim, analistas sugerem que o governo de Joe Biden está intensificando as tratativas para aliviar as sanções impostas ao Irã.

Produção da Opep+ e o Departamento de Energia dos EUA

O risco ao mercado de petróleo também é negativo porque os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados vão aumentar gradualmente os níveis de produção.

No mesmo sentido, o Departamento de Energia americano informou que os estoques da commodity do país aumentaram em 1,3 milhão de barris na semana passada. Apesar disso, o aumento foi um pouco menor do que o previsto pelos analistas do Wall Street Journal, de 1,7 milhão de barris.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Em contrapartida, os estoques de gasolina diminuíram 1,963 milhão de barris, ligeiramente acima das expectativas do mercado. No total, os estoques do combustível somaram 234,226 milhões de barris na semana passada.

Já as reservas de destilados, incluindo diesel e óleo para calefação, recuaram o equivalente a 2,324 milhões de unidades, somando 132,095 milhões de barris.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Petróleo fecha em queda pressionado por estoques e aversão global ao risco

Leia também:

Fed aposta em inflação transitória, mas não descarta ajuste nos estímulos

Lucro dos grandes bancos cresce 52,8%

MP da privatização da Eletrobras pode ser votada hoje


Sobre o autor