HomeMercados

Petróleo fecha em queda com situação EUA-China e temores sobre excesso de oferta

Por Pablo Vinicius Souza
18 novembro 2019 - 19:39
exportação de petróleo

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta segunda-feira (18), pressionados pelas notícias contraditórias da guerra comercial e diante de um possível quadro de um excesso de oferta.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para dezembro, teve queda de 1,16%, sendo negociado a US$57,05 o barril.

Já o petróleo Brent para janeiro, comercializado na ICE de Londres, caiu 1,35%, fechando na cotação de US$62,44 o barril.

Apesar do noticiário positivo referente às negociações entre Estados Unidos e China impulsionar os preços à renovação das máximas desde setembro, as incertezas com o novo cenário voltaram a desagradar os investidores.

Pela manhã, a agência CNBC fez uma publicação informando que fontes ligadas ao governo chinês contaram sobre o clima de pessimismo em Pequim, no que tange ao acordo comercial com os EUA.

Isso porque o presidente americano, Donald Trump, estaria relutante em aceitar retirar completamente as tarifas impostas aos produtos chineses no ápice do conflito entre os dois países.

Ao mesmo tempo, crescem as preocupações sobre um possível excesso de oferta da commodity, tendo em vista que os estoques de petróleo americanos aumentaram de forma exponencial.

Segundo uma nota diária emitida pelo Departamento de Energia (DoE), a previsão preliminar desta semana ainda é de alta, alcançando a máxima histórica de 12,8 milhões de barris por dia.

Em reação ao aumento da aversão ao risco, o mercado migrou para ativos mais seguros, derrubando as cotações em mais de 1%.


Sobre o autor