HomeMercados

Petróleo fecha em queda com receio sobre as negociações EUA-China

Por Pablo Vinicius Souza
11 novembro 2019 - 19:41
exportação de petróleo

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta segunda-feira (11), pressionados pelas incertezas sobre as negociações entre Estados Unidos e China.

Na semana passada, o presidente Donald Trump negou ter concordado com a remoção das tarifas impostas aos produtos importados da China e isso afetou o desempenho das cotações.

Os preços chegaram a ensaiar um movimento de alta após o Wall Street Journal publicar uma notícia afirmando que as empresas de xisto focadas em petróleo se comprometeram a reduzir os gastos gerais.

A matéria ainda trouxe que tais companhias estão prevendo um crescimento mais lento para o ano que vem, de forma a manter as despesas nos atuais níveis.

O fato mostrou que a nova dinâmica da indústria petroleira está demandando a restrição voluntária do crescimento, partindo da ideia de que é melhor gastar e produzir menor, enquanto os preços não retornam aos níveis mais altos.

Porém, a informação de que o oleoduto de Keystone voltou a bombear óleo bruto do Canadá para os EUA renovou as preocupações quanto ao excesso de oferta e isso derrubou, definitivamente, os contratos nesta sessão.

Como resultado, o petróleo vendido no West Texas Intermediate (WTI) de referência americana, para entrega em dezembro recuou 0,66%, sendo negociado a US$56,86 o barril.

Já o petróleo Brent para janeiro, comercializado na ICE de Londres, de referência global, caiu 0,52%, fechando na cotação de US$62,18 o barril.


Sobre o autor