Mercados

Petróleo fecha em alta; reservas dos EUA registram nível recorde

Por Bruna Santos
10 junho 2020 - 18:17 | Atualizado em 10 junho 2020 - 18:58

Após operar a maior parte do pregão em terreno negativo, o petróleo virou e fechou positivo puxado pelos dados sobre as reservas dos EUA. Entre os destaques da sessão, o Banco Central norte-americano decidiu manter as taxas de juros perto de zero e sinalizou que deve mantê-lo até 2022.

Ao final do dia, o West Texas Intermediate (WTI) para julho valorizou 1,7%, a US$ 39,6 por barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York. Na ICE, em Londres, os contratos futuros para agosto do Brent avançaram 1,33%, terminando o pregão cotados a US$ 41,73 o barril.

Na esteira dos números recordes para as reservas dos EUA, os dados do API (American Petroleum Institute, grupo comercial privado da indústria) já haviam antecipado um aumento semanal de 8,4 milhões de barris nos estoques.

A previsão do mercado, contudo, era de pequeno declínio. No geral, os analistas atribuem incerteza às suas previsões em função de mudanças imprevisíveis na reserva estratégica da commodity do governo nos Estados Unidos, de acordo com o Valor Econômico, com dados da Dow Jones Newswires.

Além disso, há diferença entre os estoques reportados e os implícitos no cálculo de importações, exportações, demanda e produção de refinarias, conforme destacou o Valor em publicação.

Reservas dos EUA surpreendem

O avanço dos estoques americanos de petróleo pegou o mercado de surpresa. Segundo informações do Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês), o salto foi de 5,72 milhões de barris, totalizando 538,065 milhões.

A projeção de especialistas consultados anteriormente pelo The Wall Street Journal era por um recuo de 1,2 milhão de barris na semana passada.

Assim também, os estoques de gasolina dos Estados Unidos avançaram 866 mil barris, contra uma projeção de queda do equivalente a 200 mil unidades. No total, os estoques de gasolina dos EUA acumularam 258,661 milhões de barris.

As reservas de destilados, por sua vez, chegaram a 175,829 milhões de barris na semana passada após alta de 1,568 milhão de unidades.

Por fim, os estoques do centro de distribuição do petróleo negociado na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex), contraíram em 2,279 milhões de barris. Desse modo, o centro localizado em Cushing, Oklahoma, totalizou 49,444 milhões de unidades no período.

Ademais, o uso das refinarias passou de 71,8% para 73,1% no período, ao passo que a demanda por gasolina subiu em 351 mil barris diários, a 7,9 milhões.


Sobre o autor