Mercados

Petróleo fecha em alta impulsionados pelo lento retorno da produção dos EUA

Por Fast Trade
22 fevereiro 2021 - 18:37 | Atualizado em 22 fevereiro 2021 - 19:13
Opep reduz previsão da demanda mundial de petróleo em 2019 devido tensões

O mercado de petróleo inaugurou a semana com forte alta, revertendo as perdas da última sexta-feira (19). Os futuros da commodity refletiram uma série de drivers, sobretudo a nova rodada de estímulo fiscal nos EUA.

+ Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Além disso, o mercado repercutiu a notícia de que a produção norte-americana de petróleo de xisto no sul dos EUA pode demorar semanas para se recuperar.

Recentemente, a produção do óleo foi interrompida em decorrência da onda de frio que passou pelo Texas na semana passada.

Ao mesmo tempo, um dólar fraco ante seus pares também influenciou o salto dos preços do petróleo, uma vez que a commodity fica mais barata para os investidores que negociam em outras divisas.

Assim sendo, o West Texas Intermediate (WTI) para março valorizou 3,79% nesta segunda-feira, a US$ 61,49 por barril. Do mesmo modo, os contratos do Brent para abril avançaram 3,70%, para US$ 65,24 por barril.

Vale destacar ainda que o índice dólar DXY, que normalmente tem correlação negativa com o petróleo, operava em queda de 0,33%, a 90,063 pontos.

Drivers do petróleo

“A perda significativa da produção de petróleo e de gasolina sugere mais vantagens e probabilidade de novos aumentos possivelmente dentro de um período de uma semana”, avaliou Jim Ritterbusch da consultoria Ritterbusch and Associates.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Em relação à ajuda fiscal nos Estados Unidos, a novidade é que o Comitê de Orçamento da Câmara dos Deputados do país aprovou hoje (22) o pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão.

O pacote foi proposto pelo presidente Joe Biden, com o propósito de amenizar os impactos  econômicos provocados pela pandemia.

Por fim, o mercado monitora o próximo encontro dos produtores de petróleo da Opep+, marcado para 4 de março. Em razão da recuperação dos preços da commodity, a expectativa é que o grupo decida por reduzir a oferta depois de abril.

Nesse sentido, vale destacar que a alta dos preços do petróleo tem sido sustentada também pelo corte da produção pelos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados.

Continue acompanhando o portal Fast Trade para mais destaques do petróleo, entre outros.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

Antes de mais nada, leia também:


Sobre o autor