Mercados

Petróleo avança 4,16% com decisão da Opep+ de manter os cortes na produção

Por Fast Trade
04 março 2021 - 18:42 | Atualizado em 04 março 2021 - 19:22

Os contratos futuros de petróleo encerraram em forte alta nesta quinta-feira (04), após a Opep+ decidir manter os cortes na produção.

Na reunião de hoje, os integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados entraram em consenso sobre prolongar a redução da oferta da commodity.

O petróleo Brent/maio avançou 4,16% na cotação de US$66,74 o barril, negociado na ICE de Londres. Da mesma forma, o WTI/abril avançou 4,16% no preço de US$63,83 o barril, vendido na Bolsa de Nova York.

Desse modo, até abril, estará vigente o acordo que prevê essa queda na produção, visando assegurar um preço de equilíbrio para a comercialização do barril.

Baixe agora: Calendário do Trader 2021

Ao mesmo tempo, a Arábia Saudita concordou em manter o seu corte unilateral de 1 milhão de barris por dia até o final do período, o que também gerou alívio aos investidores.

Inclusive, antes da reunião, o príncipe saudita, na condição de líder do cartel, encorajou os parceiros a agirem com cautela na condução da política de produção, enquanto o mercado de óleo bruto não se recuperar completamente.

Ao revés, Rússia e Cazaquistão receberam a autorização para aumentar a produção com o objetivo de atender à sua demanda sazonal.

Nesse sentido, o resultado da reunião causou surpresa, uma vez que os analistas esperavam uma possível desaceleração nos cortes devido à vacinação em muitos países.

O decisivo papel da liderança Saudita

Desde o ano passado, após o crash do coronavírus, a Opep+ vem trabalhando para reduzir a quantidade de petróleo no mercado.

Apesar de essa medida não ser agradável a todos os países, foi uma alternativa encontrada para assegurar as operações e manter os preços em níveis aceitáveis.

A Arábia Saudita sempre foi a liderança de vanguarda e, por isso, demonstra maior sacrifício ao promover uma redução adicional e unilateral na sua produção.

Acima de tudo, foi este comportamento que deixou os demais integrantes e aliados confortáveis para dar continuidade à restrição.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

No entanto, o medo pelo descumprimento da palavra saudita ainda permanece, uma vez que, sozinha, ela seria capaz de inundar o mercado com petróleo e derrubar a liquidez dos seus pares concorrentes.

Embora a distribuição de vacinas seja um ponto favorável à retomada da demanda, o cartel não sabe se a adoção das medidas apenas em abril ou maio será o suficiente para conter a avalanche reprimida.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Petróleo avança 4,16% com decisão da Opep+ de manter os cortes na produção

Leia também:

Dólar fecha a R$5,66 com decisão do Senado em apoio ao teto de gastos

Senado aprova em 2º turno a PEC Emergencial e mantém gatilhos fiscais

Lucro da Taesa (TAEE11) disparou 194,7% no 4T20; empresa vai pagar dividendos


Sobre o autor