Mercados

Petróleo avança 4% reagindo aos impactos do bloqueio no Canal de Suez

Por Fast Trade
26 março 2021 - 19:22 | Atualizado em 27 março 2021 - 10:29
Foi a segunda vez que a Petrobras anunciou reduções neste mês.

Os contratos futuros de petróleo encerraram em forte alta nesta sexta-feira (26), reagindo aos impactos do bloqueio no Canal de Suez.

Isto porque, não há previsão de quando o navio porta-contêiner será desencalhado, liberando a rota de navegação mais utilizada no transporte marítimo internacional.

No entanto, os temores quanto ao abastecimento global de oferta não conseguiram evitar a queda semanal dos contratos frente à piora da pandemia no mundo.

O petróleo Brent/maio subiu 4,22% na cotação de US$64,57 o barril, negociado na ICE de Londres. Já o WTI/maio avançou 4,11% no preço de US$60,97 o barril, vendido na Bolsa de Nova York.

No acumulado da semana, o Brent, de referência global, encerrou com leves perdas, enquanto o WTI, de referência americana, caiu cerca de 1%.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

O presidente da companhia Imabari Shipbuinding Co, que inclui a Even Given – dona do navio, disse que a projeção é conseguir liberar o Canal até sábado. “Estamos priorizando desalojar o navio para que o bloqueio possa ser resolvido” – disse o executivo, Yukito Higaki.

Nesse sentido, as companhias de transporte naval reportaram que cerca de 300 navios estão parados em ambas as saídas do local. Além disso, as empresas do setor já contabilizam os custos operacionais de esperar por uma solução definitiva para o problema ou de traçar rotas alternativas.

Ao longo da semana, as cotações do barril de óleo bruto anotaram declínio em meio ao aumento do número de casos e mortes pelo Covid-19.

Desse modo, diversos países da Europa estenderam até abril a adoção de medidas de restrição, como o lockdown e quarentenas. A terceira onda está afetando substancialmente o Velho Continente e deve afetar a recuperação da demanda por petróleo na região.

Fatos que influenciaram este pregão

No pregão de hoje, pesou a perspectiva de uma oferta menor de petróleo em função da dificuldade de concluir a cadeia logística para escoar a produção.

Como resultado, houve pressão de alta nos preços devido à forte procura por contratos futuros da commodity energética. Ademais, diferentes casas de análise preveem o aumento na demanda no segundo semestre, estimando que a vacinação poderá conter o avanço do vírus.

Guia completo para obter sucesso nas operações de Day Trade

Por fim, a Capital Economics concorda que haverá recuperação na demanda ainda em 2021, com elevação nas cotações à medida que os governos encerrarem as medidas de restrição nos países.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Petróleo avança 4% reagindo aos impactos do bloqueio no Canal de Suez

Leia também:

Ibovespa avança neste pregão, mas não evita tombo semanal de 1,2%

Dólar sobe a R$5,74 e registra maior alta semanal em 9 meses

Wizard pede apoio a Queiroga para viabilizar a compra de vacinas pelo setor privado


Sobre o autor