EmpresasHome

Petrobras ofertará R$ 3 bilhões em debêntures

Por Pablo Vinicius Souza
18 agosto 2019 - 09:00
BR Distribuidora Modalmais

Por meio de Fato Relevante encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Petrobras pediu o registro da oferta.

De acordo com o documento divulgado, a distribuição pública de debêntures simples acontecerá em até três séries, da 7ª emissão.

Em princípio, o montante previsto é de R$ 3 bilhões., com previsão de colocação de, no mínimo, R$ 1 bilhão.

Ademais, é possível que haja um novo acréscimo de até 20%, ou seja, em até R$ 600 milhões.

Em suma, as debêntures da 1ª e da 2ª séries terão prazos de vencimento em 15 de setembro de 2029 e 15 de setembro de 2034, respectivamente.

Ambas contarão com juros remuneratórios equivalentes a uma taxa pré-fixada a ser definida em procedimento de bookbulding.

Essas debêntures terão seus respectivos valores nominais unitários atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Assim, os recursos captados oriundos da 1ª e da 2ª séries devem ser aplicados exclusivamente no projeto prioritário.

O escopo, destacou a Petrobras, é o exercício das atividades de exploração, bem como a avaliação na área dos blocos de Franco, Florim, Nordeste de Tupi e Entorno de Iara do Contrato de Cessão Onerosa.

As atividades de desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural nos campos de Búzios, Itapu, Sépia e Atapu, limitadas às atividades aprovadas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) também foram previstas, conforme Fato Relevante.

Por fim, as debêntures da 3ª série terão prazo de vencimento em 15 de setembro de 2026.

Seus juros remuneratórios serão equivalentes a determinado percentual da Taxa DI a ser definido em procedimento de bookbuilding.

Por outro lado, o valor nominal unitário da debênture não será atualizado monetariamente.

Neste caso, os recursos captados serão destinados ao reforço de caixa para utilização no curso ordinário dos negócios da companhia.

Petrobras divulga início de fase vinculante para venda da Breitener Energética S.A.

No mesmo dia, a estatal divulgou ainda o início de fase vinculante para venda da totalidade de sua participação acionária de 93,7% na Breitener Energética S.A., no Amazonas.

Essa operação, informou a Petrobras, está alinhada à otimização do portfólio e melhoria de alocação do capital da companhia, visando à geração de valor para os acionistas.


Sobre o autor