HomePolítica

Pauta de reformas foi abraçada pelo Congresso, mas reforma administrativa fica para 2020

Por Bruna Santos
23 novembro 2019 - 11:22
pauta de reformas
Paulo Guedes, economista.

“Estamos no caminho certo”, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o rumo do Brasil. Ele também comemorou o apoio do Congresso que vem abraçando a pauta de reformas como, por exemplo, a da Previdência, que deverá permitir uma economia de quase R$ 1 trilhão em dez anos e com redução de juros.

Ao discursar no Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), no Rio de Janeiro, Guedes destacou em uma retrospectiva do primeiro ano à frente da pasta, que a aprovação das novas regras de aposentadoria derrubou a primeira torre de descontrole de gastos no País.

Segundo ele, a redução das despesas com juros de, aproximadamente, R$ 100 bilhões também deve ser mencionada. “O juro real está descendo, vai continuar descendo, não sabemos onde vai parar”, afirmou. Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o órgão reduziu os juros básicos em 5% ao ano.

Agora, de acordo com o ministro, a próxima fonte de gastos públicos a ser trabalhada é o salário do funcionalismo. Desse modo, a reforma administrativa renovará o seu destaque na pauta de reformas do governo, embora fique apenas para 2020.

Embora a intenção da equipe econômica fosse submeter ao Congresso a reforma administrativa até a próxima semana, o presidente Jair Bolsonaro decidiu dar um respiro para o Congresso e, assim sendo, deixar para enviar a reforma somente no começo do próximo ano.

Apesar disso, o envio da reforma tributária já na próxima semana continua na pauta do governo federal, afirmou o ministro.

Por fim, Guedes destaca o conjunto de medidas que o governo está tomando, atrelado a outras como o choque de energia barata e desburocratização, com potencial para criar condições para que seja deflagrada uma dinâmica virtuosa e, assim, disparando o gatilho para o investimento de longo prazo no Brasil.

Leia mais sobre o mercado que pode ser impactado pela pauta de reformas:

Ibovespa avança com otimismo EUA-China e fecha a semana em alta de 2%

Dólar fecha estável a R$4,19 de olho no cenário externo

Petróleo fecha em queda com foco na situação EUA-China

BTG estima Ibovespa em 196.652 pontos em 2020 no cenário mais otimista

Klabin planeja investimentos de R$4,7 bilhões e forte expansão em 2020


Sobre o autor