Política

“Para mim, estatal boa é a que foi privatizada”, afirma Guedes

Por Fast Trade
03 março 2021 - 07:30 | Atualizado em 03 março 2021 - 10:05
Ministro da Economia, Paulo Guedes

Ao comentar a troca na presidência da Petrobras (PETR3; PETR4), o ministro da Economia, Paulo Guedes reforçou o seu posicionamento sobre as estatais.

+ Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

“Pra mim, estatal boa é a que foi privatizada”, disse ele em entrevista ao programa “Os Pingos nos Is” da rádio Jovem Pan. Nesse sentido, ele destacou a Vale do Rio Doce, que foi vendida em 1997, e ressaltou as vantagens da desestatização, como a geração de empregos.

O economista também foi questionado sobre o reajuste de preço dos combustíveis, assunto que movimentou o mercado doméstico nos últimos dias.

Repercussão

Ontem, por exemplo, o Ibovespa operou uma sessão volátil, pressionado pelo anúncio sobre o aumento de 20% para 25% na CSLL paga pelas instituições financeiras. No entanto, mesmo após tocar na faixa de 107 mil na mínima intradia, o índice geral fechou em alta de 1,09%.

Embora o líder da Pasta econômica do governo tenha reforçado sua posição sobre as estatais, ele reiterou que a palavra final é de Bolsonaro.

“O presidente [Bolsonaro] sempre foi claro, disse ‘Petrobras, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, eu não vendo agora’. Ele tem a última palavra”, afirmou.

Segundo Guedes, a população atribui a responsabilidade da alta no preço dos combustíveis ao governo. Por essa razão, de acordo com o economista, trata-se de um “problema político sério”.

Além disso, o ministro disse trabalhar no espaço que tem. “Estou preocupado com Eletrobras, Correios.”

Ontem (2), inclusive, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, afirmou durante lançamento do relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sobre a governança das estatais brasileiras, que as desestatizações tanto da Eletrobras, quanto dos Correios são prioridades no ano corrente.

+ Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade: baixe gratuitamente!

Petrobras

Segundo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro pode indicar outra pessoa para a presidência da Petrobras. “Vencido o contrato do Castello, dentro das regras do Conselho de Administração, ele tem o direito de encaminhar alguém”, disse.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

“Do ponto de vista político, é totalmente compreensível”, disse. Por outro lado, “do ponto de vista econômico, o efeito foi ruim”, observou.

Recentemente, Bolsonaro indicou o general Joaquim Silva e Luna para assumir o lugar de Roberto Castello Branco no comando da petroleira, uma vez que o mandato de Castello Branco vence em 20 de março.

Antes de mais nada, leia também:

Sobre o autor