Criptomoedas

Panorama Cripto: Bitcoin e Altcoins têm dia positivo

Por TradersClub
23 fevereiro 2022 - 10:33 | Atualizado em 02 março 2022 - 10:51
Criptomoedas - Bitcoin
Créditos: Freepik

Em dia positivo para os Altcoins, o token LUNA subia 13,85% às 9h20, cotado a US$59,10, enquanto o AVAX crescia 12,95%, a US$81,13. Além disso, os ativos das redes Cardano, Polygon e Shiba Inu registravam fortes altas no início da manhã.

Ao mesmo tempo, o Bitcoin valia US$38.818 na Binance às 9h20, com alta de 2,85% em 24 horas. A moeda está com valor de mercado de US$737 bilhões, segundo o CoinGecko, o que representa 39,90% do mercado dos criptoativos.

Confira a seguir outros destaques do mercado de criptoativos para esta quarta-feira.

+ Faça parte do grupo do Telegram e fique por dentro dos principais acontecimentos do mercado.

Brasil

Senado e Câmara negociarão um texto comum para regulamentar o mercado de criptoativos no país, segundo o Valor. Ontem, o projeto de lei 3.825/19, que discorre sobre o tema, foi aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal.

Índia

Autoridades indianas emitiram regras que devem entrar em vigor em 1 de abril sobre propagandas com criptoativos. Elas deverão conter a seguinte mensagem: “Produtos cripto e NFTs não são regulados e podem ser arriscados. Pode ser que não exista recurso regulatório para as perdas”.

Terra

Protocolo das finanças descentralizadas levantou US$1 bilhão para formar reserva para a stablecoin UST, pareada ao dólar americano. Desse modo, a reserva poderá ser utilizada como válvula de escape em momentos de pressão vendedora no mercado cripto, segundo o portal The Block.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Panorama Cripto: Bitcoin e Altcoins têm dia positivo

Leia também:

Radar do Trader: IPCA-15, sanções de Joe Biden e resultados de Gerdau e Petrobras

BRF divulga lucro líquido de R$ 932 milhões no 4º trimestre de 2021, alta de 3,3%

Localiza tem lucro líquido de R$ 2 bilhões em 2021, alta de 95% e recorde da companhia


Sobre o autor