Empresas

Pague Menos conclui aquisição da Extrafarma

Por Investimentos e Noticias
02 agosto 2022 - 09:30 | Atualizado em 02 agosto 2022 - 10:02
Pague Menos

A Pague Menos (PGMN3) concluiu, na segunda-feira (01), a aquisição de 99,07% do capital social da rede Extrafarma. Com a aquisição, as duas redes combinadas se tornam a segunda maior rede do varejo farmacêutico do Brasil e uma das dez maiores redes de varejo do pais, com aproximadamente 1.600 lojas. Em números pro forma, o faturamento combinado será superior a R$ 10 bilhões ao ano.

A conclusão da transação dá inicio a um novo ciclo na história da Pague Menos, acelerando em três anos seu plano de expansão e consolidando sua liderança nas regiões Norte e Nordeste, com aproximadamente 21% de participação de mercado nas duas regiões combinadas, segundo dados da IQVIA, fortalecendo sua posição como a maior plataforma de serviços de saúde no varejo farmacêutico.

“Desde o IPO este é o momento mais importante da Pague Menos. Ele sintetiza a capacidade da companhia de continuar fazendo entregas consistentes e seguir seu plano estratégico mesmo diante de adversidades macroeconômicas e mudanças de cenário que exigiram respostas rápidas e transformações profundas nas empresas”, afirma Mário Queirós, CEO da Pague Menos.

Sinergias

A complementariedade das empresas está no alto potencial de sinergias, em ganhos de escala em diferentes frentes estratégicas, além do mesmo perfil de clientes. A Companhia estima sinergias com alavancas de valor concentradas em: aumento no sortimento de produtos e incremento em vendas; maior escala em compras e melhora na margem bruta; otimização da malha logística e maior eficiência fiscal; aumento da eficiência do SG&A.

O acordo de compra da Extrafarma pela Pague Menos foi fechado em maio de 2021 e aprovado pelo CADE em junho de 2022, de forma condicionada à celebração de Acordo em Controle de Concentrações (‘ACC’). Pelo ACC, a Pague Menos se comprometeu a adotar medidas estruturais de modo a eliminar as potenciais preocupações concorrenciais apontadas pelo CADE, o que envolveu o desinvestimento de oito lojas da Extrafarma, que representam menos de 3% das lojas adquiridas por meio da Transação, dentre outras previsões do ACC.

Conforme acordado no contrato de compra e venda da Extrafarma, o valor total de R$ 700 milhões foi ajustado pelas variações de capital de giro e posição da divida liquida, resultando no montante total de R$ 737,75 milhões, ainda sujeito a ajustes finais de capital de giro e de divida líquida. A primeira parcela, correspondente a 50% do montante total, foi paga pela Pague Menos na presente data e as duas parcelas remanescentes serão desembolsadas pela Companhia em agosto de 2023 e agosto de 2024.

Plano de Integração das Operações

A integração das operações das companhias, que mantem incialmente os dois CNPJs, está alicerçada em eficiência logística, convergência operacional, unificação organizacional e integração tecnológica.

Para obter ganhos de logística, que está entre os pontos fortes do negócio, será feita a integração total das operações dos centros de distribuição e de rotas de abastecimento, com possibilidade de melhora no sortimento, redução de custos de transporte e maior eficiência tributária.

O plano prevê a convergência operacional com a uniformização e potencialização de melhoras das condições de compra (custo, prazo, gestão de processos de negócio entre outros). Haverá ainda a unificação das plataformas para operação do Clinic Farma, segmento Digital, bem como de convênios e parcerias, ampliando o universo de clientes beneficiados para as duas bandeiras. O sortimento das lojas da Extrafarma será ampliado e reforçado nas categorias foco. A Pague Menos também desenvolverá a marca própria da Extrafarma para aumentar a participação nas vendas.

O time de operações da Extrafarma permanecerá inalterado, sendo liderado pelo atual diretor de operações, Miguel Jarros, que passa a responder ao vice-presidente de operações da Pague Menos. As demais diretorias corporativas serão absorvidas pela estrutura Pague Menos, que já reformou e ampliou seu escritório em São Paulo para receber o time da Extrafarma.

As duas bandeiras irão coexistir, mas todo backbone da Extrafarma será migrado para uma infraestrutura única de TI. Com previsão de implantação em 8 meses, a Pague Menos contará com o suporte de sistemas do Grupo Ultra até concluir a transição da base tecnológica.

A partir desta data, a Extrafarma torna-se uma controlada da Pague Menos e a consolidação contábil dos resultados deverá acontecer a partir do balanço do terceiro trimestre de 2022.

(Redação – Agência IN)


Sobre o autor