HomeMercados

Otimista com bolsa e câmbio, investidor vê reforma aprovada até dezembro, diz BTG Pactual

Por TradersClub
07 março 2019 - 10:35
Ibovespa desaba com prisão de Temer e Previdência dos Militares no radar; dólar avança a R$3,80

Sete em cada dez investidores espera que o índice Bovespa termine o ano acima dos 100 mil pontos e nove em cada dez vê o dólar abaixo de R$3,75 para o final do ano, disse BTG Pactual, sinalizando otimismo de que o governo conseguirá aprovar a reforma da Previdência em meio a crescentes preocupações sobre sua capacidade de articulação no Congresso.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Em relatório divulgado nesta quinta-feira, estrategistas liderados por Carlos Sequeira, disseram que 73% dos investidores sondados em um evento do banco semana passada esperam que o Ibovespa termine o ano acima dos 100 mil pontos; já 29% acreditam que o índice excederá 110 mil, enquanto apenas 8% veem o indicador abaixo de 90 mil pontos no final do ano.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

De acordo com a enquete, 90% dos investidores entrevistados também acreditam que o câmbio terminará o ano abaixo de R$3,75 por dólar, enquanto 35% veem a moeda abaixo de R$3,50. Aproximadamente 77% esperam que a economia cresça de 2 a 3% e 45% esperam cortes adicionais na taxa básica de juros Selic – hoje na mínima histórica de 6,50%.

Feliz 2019 (com ressaca)

Enquanto aproveitávamos os dias de feriado, o mercado internacional não parou. A guerra comercial entre EUA e China continua ditando o ritmo, com a expectativa de que um acordo seja assinado no fim do mês. Mas se não temos novidades quanto às questões de tecnologia, não há motivos para comemorar. Por isso, o dia é de leve queda e com a espera da decisão de juros do Banco Central Europeu (BCE), que deve sinalizar novos estímulos à economia.

Por aqui, a ressaca para o mercado local está mais forte do que o de costume. Isso porque os investidores não digeriram bem os tuítes de Bolsonaro sobre o Carnaval. Vimos até associações a um impeachment e desagrado dos militares e população. Os poucos caracteres fizeram a Bolsa desandar e o dólar alcançar as máximas do ano. Com isso, e a perda de foco da agenda de reformas, os investidores assumem a cautela como parte de suas rotinas.

Glenda Ferreira – Economista e bacharel em Relações Internacionais pela Facamp, tem experiência em planejamento financeiro. Atualmente é Especialista em Investimentos na Levante Ideias de Investimentos.

Baixe o e-book: Guia completo para investimento em renda fixa

De acordo com o relatório, 71% dos entrevistados esperam que a reforma da Previdência seja aprovada no Congresso no segundo semestre; um número menor, porém significativo, 25%, acreditam que uma aprovação até junho é possível. Mesmo assim, metade dos investidores identificaram como os principais riscos a capacidade de coordenação e articulação do governo de presidente Jair Bolsonaro, seguido de uma aprovação de uma reforma de baixo impacto, com 27% das respostas.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

Entre os principais riscos externos, uma possível desaceleração da atividade econômica global se mostra como a maior preocupação entre os entrevistados, disse o BTG Pactual.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio


Sobre o autor