Empresas

Oi planeja reduzir custos para alcançar fluxo de caixa positivo em 2023

Por Fast Trade
13 maio 2021 - 16:08 | Atualizado em 13 maio 2021 - 18:09
OIBR3; OIBR4

Após divulgar um prejuízo de R$3,5 bilhões no primeiro trimestre, a Oi (OIBR3) planeja reduzir custos para alcançar um fluxo de caixa positivo em 2023.

Isto porque, a pandemia atingiu em cheio a companhia de telecomunicação, que está avançando em seu processo de recuperação judicial. Mesmo assim, de janeiro a março, houve uma redução de 44,2% sobre o resultado negativo de R$6,28 bilhões, apurado no mesmo período de 2020.

A receita líquida avançou 6,2% na mesma base, totalizando R$4,45 bilhões, no entanto, o Ebitda (lucro antes dos juros, depreciação e amortização) caiu 25,7%, para R$1,53 bilhão.

Maiores rendimentos de dividendos de 2021

Segundo o presidente da Oi, Rodrigo Abreu, a tele conseguiu manter as métricas, também em mobilidade, apesar da elevação dos custos. Na visão do executivo, os números da operação de fibra óptica foram excelentes, devido à forte expansão e à entrada no estado de São Paulo.

Acima de tudo, o objetivo da companhia é conectar 5,2 milhões de casas com a internet de fibra, sendo que, atualmente, já são quase 3 milhões, conforme explicou Abreu. Já no final deste ano, a Oi deve atingir 4 milhões de residências, de acordo com as projeções.

Sobre a recuperação judicial, o CEO confirmou que todos os processos de fusões e aquisições estão avançando dentro do previsto, assim como a necessidade de financiamento que deve se equilibrar ainda em 2021. “Vamos transformar a empresa para uma nova estrutura no ano que vem” – disse Abreu.

Foco na redução de custos para gerar fluxo de caixa

O executivo também mencionou que a Oi busca reduzir custos adicionais de até R$1 bilhão ainda em 2021, para remodelar as operações. Nesse sentido, ele espera que em 2023 a companhia comece a gerar fluxo de caixa positivo, com perspectiva de crescimento a partir daí.

No primeiro trimestre deste ano, os custos e despesas operacionais de rotina totalizaram R$3,314 bilhões, já inclusas as operações internacionais. Apesar de este número ter vindo em linha com o trimestre imediatamente anterior, houve um aumento de 3,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Além de iniciativas já implementadas, haverá programas de renegociação, investimentos em eficiência energética e reajustes de capex e opex.

Dentre as opções de financiamento, a Oi poderá contar com a distribuição de R$2,5 bilhões em debêntures conversíveis na InfraCo e alguns empréstimos ponte pela venda da UPI móvel de até R$2,5 bilhões.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Oi planeja reduzir custos para alcançar fluxo de caixa positivo em 2023

Leia também:

BRF (BRFS3) reverte prejuízo A/A e lucra R$22,4 milhões no 1º trimestre

Confiança da indústria cresce 4,8 pontos em maio

Safra de grãos do Brasil deve bater o recorde de 264,5 mi de toneladas em 2021, diz IBGE


Sobre o autor