Empresas

Oi (OIBR4) amarga prejuízo líquido de R$ 10,5 bilhões em 2020

Por Fast Trade
29 março 2021 - 07:30 | Atualizado em 29 março 2021 - 09:57
OIBR3; OIBR4

A empresa de telecomunicações Oi (OIBR3; OIBR4), que está em processo de recuperação judicial, divulgou nesta segunda-feira (29) seu balanço corporativo referente a 2020.

Inaugurando a reta final da agenda de resultados financeiros do ano passado, a Companhia amargou um prejuízo líquido de R$ 10,5 bilhões. O montante representa um salto de 17,0% sobre o prejuízo líquido de R$ 9,0 bilhões registrado no ano imediatamente anterior.

Já o lucro líquido atribuível aos controladores entre outubro e dezembro de 2020 foi de R$ 1,79 bilhão. Como resultado, a Oi conseguiu reverter parte do prejuízo líquido apurado no 4T19 (R$ 2,26 bilhões).

Ao mesmo tempo, a empresa acumulou receita líquida de R$ 4,77 bilhões, resultado 2,8% inferior ao apurado nos últimos três meses de 2019. Assim sendo, a receita consolidada da Oi contraiu 6,8% na passagem de 2019 para 2020, totalizando R$ 18,7 bilhões.

Ebitda Oi

Os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (denominado Ebitda) da Oi ficou em R$ 1,49 bilhão de outubro a dezembro. Desse modo, o indicador cresceu 5,5% ante o mesmo período do ano que antecede a pandemia no Brasil.

Já o Ebitda de rotina da Oi foi de R$ 5,84 bilhões no consolidado do ano, de janeiro a dezembro, -2,8% sobre 2019. Por fim, a dívida líquida da concessionária de serviços de telecomunicações disparou 36,9% entre o 4T19 e o 4T20, para R$ 21,7 bilhões.

No ano, o salto da dívida líquida foi ainda maior (+52,3%), totalizando R$ 81,2 bilhões. Por sua vez, o caixa disponível no encerramento de 2020 da Oi era de R$ 22,6 bilhões, +40,9% ante 2019.

Acesse a íntegra do press release da Oi e continue acompanhando o portal Fast Trade para ainda mais destaques corporativos.

Antes de mais nada, leia também: CVC (CVCB3) lucrou R$ 82,3 milhões no 4º trimestre


Sobre o autor