Ações

Ofertas de ações já movimentaram R$ 94 bilhões em 2020, montante recorde

Por Fast Trade
13 outubro 2020 - 07:30 | Atualizado em 13 outubro 2020 - 09:52
oferta de ações; mercado de ações

As ofertas de ações iniciais (IPO) e subsequentes (follow-on) já movimentaram R$ 94,1 bilhões entre janeiro e 9 de outubro. Montante corresponde a 38 operações. O saldo equivale a um volume financeiro superior em, nominalmente, R$ 4,5 bilhões frente ao acumulado com as ofertas de ações do ano passado.

Leia também: Recuperação do lucro por ação no Brasil deve ser uma das mais fortes entre emergentes

Em 2019, foram movimentados R$ 89,6 bilhões em 38 operações, das quais 5 foram ofertas iniciais. Este ano, das 38 operações, 20 correspondem a IPOs.

Além de ter entrado para a história, 2020 supera em R$ 24 bilhões o segundo melhor período da B3 em termos de IPO, 2007.

No período, as ofertas de ações movimentaram R$ 70,1 bilhões em 76 operações. Dessas, 64 corresponderam a aberturas de capital e movimentaram R$ 55,6 bilhões.

Esse levantamento e comparativo é do Valor Econômico, que se baseou nos dados obtidos junto à B3 sobre as ofertas de ações nos últimos anos.

Ademais, outro destaque apontado é que o atual recorde desconsidera a megacapitalização da Petrobras  (PETR3; PETR4), que movimentou R$ 120,4 bilhões em 2010.

Aquele ano marcou o auge da euforia com a exploração do pré-sal. Portanto, excluindo a estatal petrolífera, o volume de ofertas somou R$ 29 bilhões.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Ofertas de ações em 2020

Apenas em outubro já foram realizadas quatro ofertas de ações até o momento, que se somam às 34 operações concluídas entre janeiro e setembro.

O Grupo Mateus (GMAT3), por exemplo, obteve R$ 4,6 bilhões em seu IPO, na maior oferta inicial de ações do ano por enquanto. A companhia fará sua estreia na Bolsa nesta terça-feira (13), após ter realizado também a maior oferta inicial de ações para uma empresa do Nordeste.

Por sua vez, a fabricante de cosméticos Natura (NTCO3) captou R$ 5,6 bilhões no segundo follow-on de 2020, enquanto a Suzano (SUZB3) movimentou R$ 6,9 bilhões em uma oferta subsequente, que deu saída para o BNDES.

Baixe gratuitamente: Guia do Investidor Iniciante

IPOs

Por fim, há ainda cinco IPOs em andamento de empresas que já definiram a faixa de preços e que podem movimentar aproximadamente R$ 3,7 bilhões: Enjoei (ENJU3), Wine (WNBR3), Méliuz (CASH3), Track & Field (TFCO4) e Pacaembu Construtora (PCBU3).

Além disso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) conta ainda 49 pedidos de abertura de capital e um de follow-on, de acordo com o Valor. Isso eleva as chances de um novo recorde para o ano em termos de de quantidade de operações, marcando 87 ofertas de ações.

Baixe agora: Guia completo para obter sucesso nos investimentos na Bolsa

Quer saber o que acontece no mercado financeiro? Participe do canal Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade. É gratuito!


Sobre o autor