AçõesHome

O que vai agitar os mercados nesta sexta-feira?

Por Pablo Vinicius Souza
30 novembro 2018 - 10:24
Seguindo o ritmo do bom humor externo, o dia é positivo para ativos locais

Às vésperas do encontro entre os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump e da China, Xi Jinping, as ações chinesas fecharam esta sexta-feira com alta, muito embora haja evidências (como a divulgação de dados oficiais que mostram o índice de gerentes de compras do setor industrial da China caiu de 50,2 em outubro para 50 em novembro) de que a economia do gigante asiático está caminhando em um ritmo mais desacelerado. No geral, as bolsas asiáticas fecharam em alta, revelando um perfil otimista dos investidores que contam com um avanço no alívio das tensões comerciais que tem acometido as maiores economias globais durante o encontro G20 que se inicia hoje.

Nos Estados unidos, também em função do encontro que reunirá 20 grandes líderes neste final de semana, o dólar se fortalece em função de um investidor mais cauteloso. Após sessões de alta com uma postura mais branda da ata do Fomc e de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, esta manhã de sexta-feira já registrava queda nos índices futuros americanos e para as bolsas europeias. Enquanto isso, o petróleo opera em baixa após subir 2,3% na véspera no mercado de commodities. Cobre recua e outros metais sobem em Londres.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Indicadores da agenda econômica para esta sexta-feira

Nos Estados Unidos o ápice da agenda econômica para esta sexta-feira acontecerá às 12h45, quando será divulgado o índice de Gerente de Compras de Chicago relacionado ao mês de novembro.

No Brasil, o destaque desta sexta-feira vai para a divulgação realizada pelo IBGE do PIB (Produto Interno Bruto) referente ao terceiro trimestre que aconteceu ainda há pouco, às 9h. O fechamento ficou em um crescimento de 0,8% na série com ajuste sazonal, assim como o que havia sido especulado pela Bloomberg. Na comparação com o terceiro trimestre do ano anterior, a alta foi de 1,3%, algo bem próximo dos 1,6% que havia sido previsto também pela Bloomberg.

Ainda pela manhã, o Banco Central – que continua nesta sexta ofertando até 13.830 contratos de swap (que equivale a cerca de US$ 68,9 bilhões, dos quais US$ 10,4 bilhões vencem em 2 de janeiro) para rolagem na 2ª feira e sinaliza rolagem integral de swaps janeiro até 21 de dezembro, também divulgará o resultado primário do setor público às 10h30.

Em coletiva de imprensa que acontecerá meia hora depois, às 11h00, o Banco fará comentários a respeito dos dados publicados. Em relação ao resultado primário do setor público, o resultado estimado é de R$ 7,8 bilhões, ante déficit de R$ 24,6 bilhões registrados no mês de setembro. Se a estimativa da Bloomberg for confirmada, será o primeiro dado mensal positivo desde abril.

O cenário político continua em alta

Ainda há pouco o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou em sua conta pessoal no Twitter o vigésimo ministro de seu governo: o almirante Bento Costa Lima Leite, atualmente membro do conselho de administração da Nuclebrás, autarquia vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, responsável por desenvolver o programa nuclear brasileiro, como ministro de Minas e Energia. O almirante tem vasta experiência e atuou como chefe da divisão de Ciência e Tecnologia, chefe de gabinete do chefe do Estado-Maior da Armada, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha e diretor-geral da Secretaria da junta Interamericana de Defesa.

A expectativa é que agora, com a explanada ministerial quase completa – ainda sem sinais de participação da bancada evangélica, Bolsonaro dê início aos diálogos com as bandas partidárias. Segundo apontamentos do jornal o Globo, há afirmações de que Damares Alves, pastora evangélica e assessora parlamentar de Magno Malta (PR-ES) tenha sido convidada para ocupar o posto de ministra de Direitos Humanos.

Já na próxima semana, Bolsonaro receberá os 30 deputados federais do PRB. Em entrevista a Roberto D’ávila que vai ao ar hoje na Globo News, Onyx disse que base do novo governo no Congresso terá 350 parlamentares, um número que, se confirmado, daria margem de folga para o governo aprovar reformas como a Previdência, que exige 308 votos.

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, tem estudado mecanismos de aperfeiçoamento na lei do teto do gasto público para criar novas medidas de ajustes na despesa. Com essas medidas seria dificultado suspensão de concursos e de aumentos salariais, por exemplo, além da desindexação de despesas hoje atreladas ao salário mínimo ou a índices de preços, caso o teto não possa ser cumprido.

Também em destaque e de acordo com a coluna do Estadão, Paulo Guedes, futuro ministro da Economia, jantou na última terça-feira (27) em Brasília com Renan Calheiros. A convite de Guedes, o objetivo do encontro – que foi aprovado pelo Senador – era buscar por uma aproximação entre ambos.

Após o encontro celebrado entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e John Bolton, assessor de Segurança Nacional da presidência dos Estados Unidos e segundo o Valor Econômico, Bolsonaro afirmou que planeja uma viagem aos EUA até o segundo mês de seu mandato com o objetivo de estreitar as relações entre os dois países.

Foi marcado para a próxima terça-feira (4) o julgamento de mais um pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

As principais notícias corporativas de hoje

A Petrobras, que responsabilizou aproximadamente 300 funcionários por atos ilícitos investigados pela estatal desde dezembro de 2014, também encerrou o comitê que acompanhava as investigações da Lava-Jato. Segundo o jornal O Globo, o governo tem tentado um adiamento do megaleilão de pré-sal. Embora o Senado ainda não tenha definido acerca do projeto de lei que dá segurança para a licitação, Márcio Félix, secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, planeja apresenta ainda hoje (30) as informações aos investidores nos Estados Unidos.

Com o aval da Comissão Europeia, fusão entre Suzano e Fibria tem previsão para se consolidar em 14 de janeiro, ou 45 dias após a verificação de todas as condições suspensivas, conforme previsto no contrato assinado em março. Às 11h, Suzano realizará uma teleconferência com analistas e investidores sobre próximas etapas da operação.

Embora na última quinta-feira (29) a International Meal Company (IMC) tenha informado a aprovação do ato de concentração referente à oferta pública para aquisição de ações, sem restrições pela Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Sapore comunicou que irá desistir da oferta pública (OPA) se for aprovado a inclusão de cláusula da “pílula de veneno”, ou, em outras palavras, proteção à dispersão acionária.

Após acordo de leniência celebrado na última quinta-feira (29) conforme falamos aqui no portal, a CCR ganhou, aproximadamente, R$ 2,6 bilhões de valor de mercado em razão da valorização intensa de seus papéis no decorrer do dia de ontem em função do seu acordo. Ao fechamento de ontem, a CCR ON registrava uma alta de 11,17%, a R$ 12,74 e liderava os ganhos do Ibovespa.

De acordo com o jornal O Globo, a Cemig planeja liquidar ainda hoje a operação de compra das ações da Light, avaliada em R$ 650 milhões e que correspondem a cerca de 2,7% do capital da distribuidora.

Aproveite a alta do Ibovespa e baixe os dois relatórios que vão te ajudar a potencializar seus ganhos na Bolsa de Valores com duas estatais:

Relatório Gratuito: Banco do Brasil: O gigante acordou

Relatório Gratuito: Petrobras: O petróleo é nosso

Seguindo a expectativa da semana, as Bolsas ao redor do mundo recuam aguardando o desenrolar do encontro do G20 – em especial um possível acordo entre EUA e China. Apenas as Bolsas asiáticas fecharam em alta, refletindo otimismo com a reunião.

Do lado doméstico, tivemos renovação de recorde histórico do Ibovespa na sessão de ontem. Além disso, o PIB divulgado veio em linha com o esperado, cresceu 0,8% no 3º trimestre em relação ao 2º trimestre deste ano.

Glenda Ferreira – Economista e bacharel em Relações Internacionais pela Facamp, tem experiência em planejamento financeiro. Atualmente é Especialista em Investimentos na Levante Ideias de Investimentos.


Sobre o autor