Ações

No compasso de NY, Ibovespa avança 1,18% reagindo à postura “branda” do Fed

Por Fast Trade
26 maio 2022 - 19:11 | Atualizado em 27 maio 2022 - 06:23
Ibovespa sobe: economia brasileira; Monitor do PIB

O Ibovespa fechou em forte alta nesta quinta-feira (26), reagindo à postura “branda” da ata do Federal Reserve e aos indicadores dos EUA. Acompanhando os ganhos dos mercados em Nova York, o índice geral ganhou força e conseguiu avançar à faixa de 111 mil pontos.

No pregão de hoje, os investidores repercutiram o conteúdo da ata da última reunião de política monetária do Fed, na qual, os dirigentes afirmam que o atual ritmo de aperto monetário parece apropriado. Além disso, o Comitê sinalizou que a taxa de juros terá elevação de 0,5% nas próximas duas reuniões da instituição.

Este fato trouxe alívio ao mercado, já que não haverá surpresas na recomposição da taxa, embora o Fed tenha sinalizado que o ciclo de altas deve ser prolongado. Acima de tudo, os integrantes acreditam que é necessário manter uma diretriz rígida até o final deste ano para avaliar os efeitos dos juros sobre a inflação e ponderar se outras medidas serão necessárias.

+ Suportes e resistências? Conheça os parâmetros operacionais!

Assim, todo este contexto de alívio foi reforçado pela segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano, que registrou um declínio de 1,5% na comparação anual. Ao mesmo tempo, o núcleo do Índice de Preços para Gastos de Consumo Pessoal subiu 1,5%, evidenciando o agravamento da inflação.

Em Wall Street, o Dow Jones subiu 1,61%, o S&P 500 avançou 1,99% e o Nasdaq Composto saltou 2,68%.

No Brasil, além do cenário externo, os ativos refletiram a aprovação do projeto de lei que limita a alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercados e Serviços (ICMS) ao teto de 17%. Assim, quando este imposto incidir sobre operações com energia elétrica, gás natural, comunicações e transporte coletivo, os estados deverão respeitar este limite.

Destaques corporativos

Na B3, as ações da SulAmérica (SULA11) e da Hapvida (HAPV3) subiram mais de 5% reagindo à decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar que permitiu às operadoras de saúde reajustarem as tarifas em até 15,5% nos planos individual e familiar.

Em contrapartida, as empresas de energia recuaram em bloco após a aprovação do PL que determina um limite do ICMS incidente sobre a energia. Já as ações da Eletrobras (ELET3/ELET6) tiveram um dia realização de lucros em expectativa à oferta de ações que vai concretizar a privatização da estatal.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Top 5 máximas do índice: Cielo (CIEL3), Magazine Luiza (MGLU3), Rumo (RAIL3), CVC (CVCB3) e Banco Pan (BPAN4).

Top 5 mínimas do índice: Energisa (ENGI11), Taesa (TAEE11), Cemig (CMIG4), CPFL Energia (CPFE3) e Eletrobras (ELET6).

Como resultado, o Ibovespa subiu 1,18% aos 111.889 pontos, registrando um volume financeiro de R$ 22,010 bilhões.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram!

No compasso de NY, Ibovespa avança 1,18% reagindo à postura “branda” do Fed

Leia também:

Dólar cai 1,25% e fecha a R$ 4,76 seguindo o clima favorável a ativos de risco

Safra inicia a cobertura das ações da Fras-le prevendo forte valorização no curto prazo

Rumo estima que a safra do 2º semestre será forte para exportação


Sobre o autor