Política

“Não entrei no Governo para servir a um mestre”, declara o ex-ministro Moro

Por Bruna Santos
22 maio 2020 - 16:04 | Atualizado em 22 maio 2020 - 17:16

O confronto entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro Sérgio Moro ganhou destaque nos últimos dias. Na terça-feira (19), o Chefe de Estado lamentou em entrevista concedida ao blogueiro Magno Martins que “o final da carreira dele [Moro] tenha sido assim”.

Ontem (21), Sérgio Moro divulgou em sua página pessoal no Twitter uma longa reportagem da Time, que detalha a sua trajetória desde a Lava Jato. Na mensagem que contém o link, ele escreveu que ‘não entrou no Governo para servir a um mestre. Entrei para servir ao País, à Lei’.

A fala, que também consta na entrevista, divide espaço com declarações exclusivas, uma vez que Moro tem negado entrevistas. Moro, que acusou o presidente Bolsonaro de tentar interferir na Polícia Federal, disse que não era seu intuito atingir o governo.

“Mas eu não me sentiria confortável com minha consciência sem explicar porque eu estava saindo”, justificou.

Para entrar na política, ele renunciou a 22 anos de magistratura porque viu “uma oportunidade para consolidar as conquistas da Lava-Jato e fortalecer permanentemente a lei em Brasília”.

À Time, Moro diz que é “difícil avaliar” se Bolsonaro compartilha sua definição de corrupção, mas espera que os brasileiros o façam.

Moro e o PT

A revista questionou se o ex-ministro Sérgio Moro teria assumido o mesmo cargo na hipótese de o PT ter vencido a eleição presidencial de 2018.

“Eu simplesmente não acreditava que seria possível (para o PT avançar na agenda anticorrupção) sem reconhecer os erros do passado. Então, você tem que procurar um novo começo. É preciso haver um sério comprometimento”, diz Moro, que completa: “Infelizmente, o governo que foi eleito também não possuía isso.”

Defesa do ex-ministro Sérgio Moro pede cópia do vídeo da reunião ministerial

Às vésperas da decisão do ministro Celso de Mello sobre sigilo de vídeo da reunião ministerial citada por Moro como prova do inquérito que investiga sua acusação contra Bolsonaro, a defesa do ex-ministro entrou com um pedido de cópia do material.

Por fim, leia mais sobre o inquérito:

Ibovespa desaba 7,23% após Moro confirmar sua demissão

Bolsonaro e Moro trocam farpas no Twitter após demissões

Renúncia de Sérgio Moro repercute no mundo; saiba quem deve substituí-lo

Depoimento à PF: Moro fala neste sábado sobre acusações contra Bolsonaro

Moro depôs por quase 9h à Polícia Federal

Moro abre mão de sigilo do inquérito e depoimento pode ser divulgado na íntegra

Renúncia de Moro pode dificultar entrada do Brasil na OCDE, diz organização

Defesa de Moro diz que vídeo da reunião ministerial confirma declarações do ex-ministro

Transcrição parcial de vídeo citado por Moro contradiz Bolsonaro; tensão aumenta

Agenda local tem novo ministro da Saúde, vídeo citado por Moro e Flávio Bolsonaro no radar

“Lamento que o fim da carreira de Moro tenha sido dessa forma”, diz Bolsonaro


Sobre o autor