Empresas

MRV (MRVE3) lucra R$ 196 milhões no 4T20 e R$ 550 milhões em 2020

Por Fast Trade
08 março 2021 - 07:30 | Atualizado em 08 março 2021 - 09:57
MRV-Engenharia-MRV3-fundo imobiliário-proventos

A MRV & Co anotou um lucro líquido de R$ 550 milhões em 2020. O resultado, de acordo com o earning release da Companhia, representa um recuo de 20,3% em relação ao lucro apurado em 2019.

Seguindo a mesma base de comparação anual, o Ebitda consolidado da MRV somou R$ 1,007 bilhão (-0,2%).

Em contrapartida, a receita líquida da construtora fechou o ano marcado pela pandemia em R$ 6,646 bilhões, alta de 9,8%.

Outros destaques da MRV&Co, composta pela MRV e quatro empresas, é o recorde em vendas. Isso porque 2020 marcou o maior volume em vendas, em um ano, da história da MRV&Co (R$ 8,7 bilhões).

Como resultado, gerou uma significativa expansão da ROL na passagem de 2019 para o consolidado de 2020. Isso ocorreu mesmo após a produção do ano passado ter sido negativamente impactada pelos efeitos da pandemia de covid-19.

Em relação ao combate à pandemia, o Grupo MRV, junto à Família Menin, Log CP e Banco Inter, doaram R$ 28,2 milhões em 2020.

4T20

Presente em 162 cidades, em 22 estados brasileiros, incluindo o Distrito Federal, a MRV reportou um lucro de R$ 196 milhões no 4T20. Nesse sentido, o indicador disparou 29,8% na comparação com os últimos três meses de 2019.

Conforme o release da MRV, a alta reflete o avanço dos lançamentos e vendas nos meses anteriores. Assim, destaca-se a diluição de despesas, mas também a melhora da margem operacional nas suas linhas de negócios.

Além disso, o trimestre marcou a venda do primeiro empreendimento da construtora americana AHS após ter sido adquirido pela MRV. A operação gerou um lucro bruto de US$ 17 milhões, após o empreendimento ter sido negociado a US$ 57 milhões.

Do mesmo modo, o Ebitda consolidado cresceu na passagem do 4T19 para o 4T20 (+41,9%), para R$ 327 milhões. Seguindo a mesma tendência de alta, a margem Ebitda da MRV ficou em 19,2%, ganho de 3 pontos porcentuais.

Na contramão, a margem bruta da Companhia recuou de 29,6% para 28,4% na mesma base de comparação. Ao mesmo tempo, a receita líquida da MRV somou R$ 1,702 bilhão entre outubro, novembro e dezembro, alta de 19,9% (4T19vs4T20).

Credit sobre o resultado da MRV

Para o Credit Suisse, os números reportados ao final da semana passada pela MRV foram “mornos”. Embora tenha uma visão positiva sobre a diversificação de suas operações, o banco manteve cautela em sua análise.

Na avaliação da instituição, as margens podem continuar pressionadas pela alta dos preços, que devem afetar os descontos garantidos desde o início de 2020.

Por fim, o banco suíço de investimento e provedor de outros serviços financeiros manteve a recomendação neutra (preço-alvo: R$ 21,50).

Baixe a prévia operacional da MRV, bem como seu earnings release para conferir os detalhes da performance da Companhia no ano passado e favorite o portal Fast Trade em seu navegador para continuar por dentro dos principais destaques corporativos.

Leia também: Grupo Natura lucra R$175,7 mi no 4T20 e mostra resiliência frente à pandemia


Sobre o autor