HomePolítica

Moro é hackeado e invasor utiliza seus aplicativos de mensagens

Por Pablo Vinicius Souza
06 junho 2019 - 11:08

A informação foi antecipada pela Folha, que notificou a invasão no smartphone do Ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro.

De acordo com a matéria, a Polícia Federal iniciou as investigações para compreender a origem do ataque hacker.

Moro relatou estranheza ao receber uma ligação do seu próprio número. A invasão durou cerca de 6h, entre às 19h de terça-feira (4) e 1h do dia seguinte.

“Em parte dos casos em que foi verificada a tentativa de ataque, os usuários receberam ligações do seu próprio número, o que à primeira vista parece impossível, algo que estaria sendo viabilizado por meio de aplicativos específicos”, afirmou a Procuradoria em nota na época. A investigação sobre a invasão ao aparelho de Moro está em sigilo.

Como medida de segurança, a linha de Moro, utilizada por ele desde o início da Operação Lava Jato, foi cancelada.

Segundo apuração do Estado, o invasor não apenas acessou as informações do ex-juiz, mas também trocou mensagens em suas redes.

O conteúdo do que foi compartilhado não foi divulgado.

Leia mais:

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta quinta-feira

Ministério da Economia nega exclusão de investimentos do teto de gastos

Julgamento sobre venda de estatais recomeça nesta quinta-feira, no STF

Debate sobre a política de preços mínimos do frete deve ficar para o segundo semestre

‘Se o governo não tiver agenda, e parece que não tem, vamos fazer a nossa’, diz Alcolumbre

Azul (AZUL4) informa resultados operacionais de tráfego aéreo em maio


Sobre o autor