EmpresasHome

Ministro da infraestrutura afirma ter convicção pelo movimento de desestatização da Eletrobras

Por Pablo Vinicius Souza
12 fevereiro 2020 - 19:45

O ministro da Infrestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que o setor elétrico brasileiro “precisa” que a Eletrobras (ELET3/ ELET6) seja privatizada.

Durante um evento do Grupo Voto, em Brasília, ele disse ter convicção sobre o forte movimento por parte do governo para desestatização da companhia e ressaltou importância da aprovação deste projeto.

O executivo direcionou sua fala ao presidente da estatal, Wilson Ferreira, que também estava participando do evento, sinalizando seu apoio às mudanças que estão sendo realizadas na gestão da Eletrobras.

“Tenho certeza que a gente vai ser bem-sucedido” – disse o ministro.

Na ocasião, Ferreira destacou que para a estatal manter a sua participação no mercado, seria preciso realizar investimentos em torno de R$15 bilhões por ano, um valor muito acima do disponível.

“Ela investiu ano passado R$3,6 bilhões. Ela pode investir um pouquinho mais, talvez R$4 bi, R$4,5 bi, mas ela precisa investir R$15 bi” – explicou o presidente da empresa, justificando a necessidade da privatização.

Já no ano passado, a equipe econômica finalizou o projeto de lei que autoriza a privatização da companhia e enviou à apreciação do Congresso Nacional.

Contudo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, informou que, a cada dia que passa, está mais difícil prever se os deputados serão favoráveis ou não ao projeto.

O parlamentar acrescentou que, não obstante o projeto possa ser votado ainda este ano, há uma forte resistência à sua aprovação dentro das casas legislativas.

No pregão de hoje, as ações ordinárias da Eletrobras (ELET3) subiram 1,75%, na cotação de R$35,42.


Sobre o autor