Política

Ministro da Economia fala em reforma tributária ampla, prática e rápida

Por Fast Trade
28 maio 2021 - 07:30 | Atualizado em 28 maio 2021 - 10:30
Ministro da Economia, Paulo Guedes

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governo federal espera aprovar ainda em 2021 uma reforma tributária ampla.

Ao participar do evento promovido pela Coalizão Indústria, o economista disse que a reforma pode não ser a ideal, mas será a possível.

+ Descubra o seu perfil de investidor para melhor investir seu patrimônio

Além disso, destacou que a matéria terá impacto positivo para a retomada da economia. “Reforma tributária, sim, queremos, ampla, mas tem que ser prática e rápida. Vai ter que acontecer em quatro ou cinco meses”, disse.

Segundo o ministério da Economia, o governo espera aprovar uma reforma que vai desonerar a produção industrial e ajudar a promover a reindustrialização do Brasil. 

Para agilizar o processo, parte da matéria será discutida inicialmente na Câmara dos Deputados, a questão dos impostos sobre renda e consumo, segundo o ministro da Economia, enquanto a outra parte, o Passaporte Tributário que trata de créditos tributários e contenciosos, vai para o Senado.

“Depois de 30 dias, trocam os dois. Então, há uma boa perspectiva de fazermos uma Reforma interessante, relativamente rápido. Ou seja, neste ano ainda”, contou.

+ Derivativos: o guia definitivo para começar a investir

Ministro da Economia fala em reindustrialização

Espera-se ainda que a aprovação da reforma ajude a reindustrialização do país. Nesse sentido, Guedes reforçou a importância do setor e disse que o governo estuda formas de baixar o Custo Brasil para valorizar a indústria nacional.

“O Brasil é um mercado de massa, consumo de massa. Não nos conformamos com a desindustrialização acelerada que aconteceu”, declarou.

O entendimento de Guedes é que a agropecuária brasileira está se destacando globalmente, entre outros motivos, por não sofrer tributação como a indústria.

+ [Infográfico] 5 motivos – Por que investir na Bolsa agora é um bom negócio!

“Existe o Imposto sobre Produto Agrícola? Existe o IPA, igual existe o IPI? Não existe. Então, essa ausência de tributação permite uma verdadeira explosão econômica do setor”, ponderou, referindo-se ao Imposto sobre Produto Industrializado (IPI).

Desse modo, o governo planeja, de acordo com o ministro, mudar a situação, para estimular a economia.

O economista ainda destacou que o Brasil vai voltar a surpreender o mundo positivamente em 2021 “com a resiliência da economia” e com o andamento da agenda de reformas, tal como fez “no primeiro ano (de governo) com as reformas” e “no segundo, com a eficiência no combate ao desastre econômico”.

Antes de mais nada, leia também:

Governo Central reporta superávit primário de R$ 16,5 bilhões em abril

Em dia de forte queda, dólar fecha a R$5,25 com otimismo frente à dinâmica global

Petróleo fecha em alta de olho nas perspectivas para demanda global

Gol (GOLL4) divulga prévias e Goldman Sachs mantém recomendação de compra

B3: dívida de companhias abertas chega a R$ 1,21 tri

Guedes sugere alta de até 5% do PIB em 2021 e projeta superávit primário em 2024

Certificação da OIE amplia o acesso da carne brasileira a outros mercados

VBP deve crescer 12,1% em 2021 com safra recorde e preços favoráveis

Safra de grãos do Brasil deve bater o recorde de 264,5 mi de toneladas em 2021, diz IBGE

China amplia compras e exportação de carne suína do Brasil cresce 35,1% em abril

 


Sobre o autor