Economia

Ministério da Economia melhora projeção de déficit primário em 2020

Por Fast Trade
20 novembro 2020 - 17:00 | Atualizado em 20 novembro 2020 - 19:14

O Ministério da Economia revisou sua estimativa para o déficit primário do governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência). A atualização trouxe uma queda de R$ 16,429 bilhões ante o rombo calculado antes, para um déficit de R$ 844,574 bilhões.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Em setembro, a estimativa era de um saldo negativo de R$ 861,003 bilhões, segundo o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas do 5º Bimestre. Mesmo assim, o montante será recorde devido aos gastos extraordinários para enfrentar os impactos da pandemia de covid-19.

Além disso, a cifra está alinhada com a estimativa de analistas do mercado financeiro para 2020 (rombo de R$ 844,8 bilhões), conforme mostrou o boletim Prisma Fiscal divulgado pelo próprio Ministério da Economia na quinta-feira (19).

Esse ajuste das projeções sobre as contas públicas é reflexo principalmente da redução em R$ 11,750 bilhões nas despesas previstas para o ano.

Ainda mais otimista, o ministro da Economia, Paulo Guedes, assegurou recentemente que o  Brasil está em consistente processo de recuperação econômica. Ele participou do evento virtual “Bloomberg Emerging + Frontier Forum 2020 Digital Series: 3rd edition” (10).

Na ocasião, afirmou que, atualmente, o desafio do País é transformar uma recuperação cíclica da economia baseada no consumo em crescimento sustentado baseado em investimentos.

“Queremos sair de uma economia de governo para uma economia de mercado”, disse. O economista ainda ressaltou que passada a pandemia, o Brasil retornará ao ajuste fiscal.

Baixe agora: Tudo o que você precisa saber para fazer uma análise técnica de ações e futuros

Contas públicas

O time de Paulo Guedes elevou a expectativa de receita líquida para 2020 em R$ 4,679 bilhões, a R$ 1,190 trilhão.

Assim também, a projeção para as receitas primárias totais da União passou de R$ 1,446 trilhão para R$ 1,463 trilhão

Governo já investiu mais de R$ 4,8 bi em compras de insumos para combater o coronavírus

Ainda de acordo com o Ministério da Economia, o governo federal já realizou mais de 5.300 processos de aquisição para enfrentar o novo coronavírus.

Desenvolvido pela Pasta, o Painel de Compras Covid-19 indica aquisições de mais de R$ 4,8 bilhões. A princípio, o investimento se dividiu, por exemplo, entre máscaras, álcool em gel e Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Confira.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Relatório do Ministério da Economia

Desse modo, o déficit primário estimado em R$ 844,574 bilhões para 2020 corresponde a 11,5% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues.

“É um déficit primário elevado, mas justificado”, disse ele.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Por fim, leia também:

Ibovespa faz sessão de queda refletindo as divergências nos EUA

Dólar opera em alta com exterior e quadro fiscal no foco

Desdobramento de ações, debêntures e dividendos

Confiança do comércio cresceu 4,1% em novembro, mostra CNC

PIB: monitor da FGV aponta alta de 7,5% na atividade econômica do 3T20

GOLL4: média diária de voos da Gol sobe 34% em outubro

CCRO3: CCR anuncia emissão de R$ 960 milhões em debêntures

Ademais, quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade?

Participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade


Sobre o autor