Economia

Ministério da Economia é contra aumentar tributação para Petrobras

Por TradersClub
21 junho 2022 - 10:23 | Atualizado em 21 junho 2022 - 11:47
Tributação para Petrobras
Unidade de hidrotratamento de diesel da Refinaria Landulpho Alves – RLAM

O Ministério da Economia é contra aumentar a tributação para a Petrobras e, consequentemente, para todo o setor de óleo e gás, disse ao Scoop by Mover uma fonte graduada da pasta.

+ Inscreva-se para a segunda edição do Invest Day!

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, sugeriu taxar a exportação de petróleo e aumentar a alíquota da Contribuição Sobre Lucro Líquido para a Petrobras após o reajuste na gasolina e no diesel promovido pela estatal na semana passada.

“Somos contra esse aumento de tributação. Tanto da CSLL quanto taxar exportação”, disse a fonte da equipe econômica.

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, não tocou neste assunto em reunião realizada na segunda-feira, segundo fontes do MME. Na pasta, o foco é sancionar, hoje, o Projeto de Lei Complementar 18/2022, que limita o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de bens essenciais, como combustíveis, em 17%.

Para um especialista do setor, que pediu anonimato, é um absurdo taxar exportação. “É exportar imposto e tirar a competitividade do Brasil. Uma maluquice completa. No caso do petróleo, acabaria taxando a empresa que investiu mais e produz mais”, afirmou.

Lira abriu uma ofensiva contra a Petrobras após o reajuste anunciado na sexta-feira, dois dias depois da aprovação do PLP 18/2022, pedindo a renúncia do presidente da empresa, José Mauro Coelho, o que ocorreu ontem pela manhã.

Porém, pelo Twitter, Lira baixou um pouco o tom contra a estatal. “A hora é de humildade por parte de todos, hora de todos pensarem em todos e de todos pensarem em cada um. A intransigência não é o melhor caminho. Mas não a admitiremos. A ganância não está acima do povo brasileiro”, escreveu na rede social.

Toda a movimentação em torno dos preços dos combustíveis tem como plano de fundo as eleições presidenciais. O presidente Jair Bolsonaro teme perder terreno nas pesquisas de intenção de voto por conta dos reajustes da gasolina e do diesel e da alta da inflação.

Procurados, o Ministério da Economia disse que não irá comentar e o MME ainda não respondeu.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram!

Ministério da Economia é contra aumentar tributação para Petrobras

Leia também:

Ata do Copom sinaliza aumento dos juros em agosto e ciclo de aperto mais longo

Agenda de proventos: MRV e Odontoprev anunciam o pagamento de dividendos e JCP


Sobre o autor