HomeMercados

Mercados receosos com segunda tentativa de May para acordo do Brexit, dados na Ásia

Por TradersClub
13 março 2019 - 10:21

As bolsas europeias e os futuros das bolsas em Nova Iorque oscilavam entre o vermelho e o azul nesta quarta-feira após o acordo para o Brexit da premiê britânica Theresa May ser mais uma vez rejeitado pelo Parlamento britânico e dados econômicos fracos no Japão e na Austrália reacenderem temores sobre a desaceleração global.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

A libra esterlina avançava contra o dólar americano, recuperando parte das perdas ao final da votação e à espera da decisão dos parlamentares sobre se o Reino Unido deverá deixar a União Europeia sem um acordo. Se rejeitada essa possibilidade, eles votarão, amanhã, se a data final para a saída do bloco, em 29 de março, deverá ser adiada.

Chá das cinco morno

Nada feito. Apesar da expectativa em torno da votação de ontem sobre a saída do Reino Unido, nada foi resolvido. O relógio segue correndo e hoje haverá novas votações. Mas a chance de que não ocorra uma saída da União Europeia, fica cada dia maior. Ou seja, é mais um item que se soma à lista de incertezas que o mercado financeiro tem que lidar, e que, talvez, esteja com um sentimento muito mais positivo e esperançoso do que a realidade vem se consolidando.

Por aqui, o discurso “cautela, serenidade e perseverança” deverá ser mantido pelo novo presidente do Banco Central na cerimônia de transmissão de cargo. Em meio a um cenário de inflação voltando à meta e uma economia ainda cambaleante para voltar a crescer. Vide os dados de produção industrial que vieram em -0,8 por cento, ante a expectativa de -0,1 por cento para janeiro.

Fora isso, o que traz um pouco de alívio internamente é o início da CCJ, por marcar o início da contagem do prazo da reforma da Previdência – apesar da comissão só começar a votar a PEC em duas semanas.

Glenda Ferreira – Economista e bacharel em Relações Internacionais pela Facamp, tem experiência em planejamento financeiro. Atualmente é Especialista em Investimentos na Levante Ideias de Investimentos.

Reforma da Previdência: O Futuro Dos Investimentos No Congresso Nacional

Já nos Estados Unidos, o foco continua na repercussão da queda do avião da Boeing na Etiópia, que fez mais de vinte países proibirem a decolagem de jatos 737 Max 8, como o que caiu. Ontem, as ações da companhia mitigaram a alta do índice Dow Jones, que seguia os números de inflação americana em linha com o esperado para o mês de fevereiro. Hoje teremos o Índice de Preços ao Produtor dos EUA, também do mês passado. Fique de olho na reação da curva de juros americana após a divulgação dos dados .

Relatório Especial: Fundos Imobiliários


Sobre o autor