Mercados

Mercados internacionais: Opep+, coronavírus e desemprego

Por Bruna Santos
09 abril 2020 - 08:14 | Atualizado em 09 abril 2020 - 11:37
Abertura desta quinta-feira 10 de junho

Os mercados internacionais ensaiam uma recuperação conforme os investidores especulam que a pandemia do novo coronavírus esteja perto do número máximo de casos e, portanto, a expectativa é pela contração do ritmo nas próximas semanas.

Na Europa, os índices têm apresentado alta maior que os países asiáticos, que fecharam majoritariamente com leve crescimento nos ativos.

Por volta das 7h10, o índice FTSE, da Bolsa de Londres, subia 0,44%; o Dax, da Bolsa alemã, avançava 0,46%. Na China continental, o índice Xangai Composto subiu 0,37%. O índice Nikkei, no Japão, contraiu 0,04%.

Outro fator preponderante para o tom positivo nas Bolsas é a desistência do senador Bernie Sanders da corrida presidencial norte-americana. Desse modo, o ex-vice-presidente de Barack Obama, Joe Biden, deve ser o candidato do Partido Democrata à Casa Branca.

Ademais, os Estados Unidos divulgam dados recentes do seguro-desemprego, com previsão de um total de 5 milhões.

Os investidores monitoram ainda a retomada da reunião do Eurogrupo e a videoconferência da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, incluindo a Rússia (Opep+).

Além disso, fique ligado no portal e acompanhe os destaques nos mercados internacionais

Noticiário corporativo: dividendos, petróleo e prejuízo

Aluguel de ações: volume bate recorde em março

Ibovespa fecha em alta com Fed e desistência de Sanders

Dólar fecha a R$5,14 com leilão de swap e ata do Fed

Petróleo avança em expectativa à reunião da Opep+

Fundos de investimentos contabilizam saída líquida de R$ 31,2 bilhões em março

Bradesco BBI eleva para “outperform” a recomendação da Klabin

Valor de mercado da Petrobras cresce em R$ 37 bilhões nos primeiros dias de abril


Sobre o autor