AçõesHome

Mercados europeus fecham na maioria em alta repercutindo o discurso de Trump

Por Pablo Vinicius Souza
06 fevereiro 2019 - 17:49

As principais Bolsas de valores da Europa fecharam o pregão desta quarta-feira (06) em alta, renovando as máximas em 3 meses. Os mercados mais sensíveis às atividades de exportação, como Frankfurt e Londres, repercutiram mal o discurso “nada amistoso” de Donald Trump sobre a guerra comercial com a China e, por isso, registraram queda. O setor de tecnologia liderou o ranking positivo da sessão, contrapondo às baixas nos setores de bens de consumo e serviços de consumo.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

O pan-europeu Stoxx 600, avançou 0,15%, aos 365 pontos, alcançando o patamar mais alto desde 9 de novembro do ano passado. Em Frankfurt, o DAX caiu 0,38%, com os setores de alimentos e bebidas, serviços públicos e telecomunicações puxando a baixa do índice. Em Londres, os setores de fumo, bebidas e mídia ficaram na ponta negativa do FTSE 100, que teve perdas de 0,06%. Em Paris, o CAC 40 recuou 0,08%, apresentando um desempenho ruim nos setores água e gás, finanças, alimentos e medicamentos.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Sobre os balanços corporativos, a montadora Daimler (-2,35%) aprofundou perdas no DAX, após informar uma queda de 22% no lucro operacional do quarto trimestre devido às sobretaxas da guerra comercial e ao aumento dos custos no desenvolvimento de carros elétricos e autônomos. O setor bancário passou por um pregão de desafios, com baixas no início e recuperação no final das negociações. O BNP Paribas aumentou 1,77% depois de passar a maior parte do dia em baixa, reagindo à redução das projeções de lucro e receita para o ano que vem.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

O Credit Suisse também conseguiu reverter o cenário negativo, encerrando com valorização de 0,16%, mesmo depois de divulgar despesas anuais com impostos mais altas do que o previsto. Já o CYBG, uma holding que reúne instituições como Clydesdale Bank, Yorkshire Bank e Virgin Money UK, disparou 13,98%, na maior alta do índice de referência europeu, Stoxx 600, após comunicar um aumento nas concessões de empréstimos no primeiro trimestre do ano fiscal de 2019.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

Cidade Índice

05/02

06/02

Toda a Europa Stoxx 600 +1,41% +0,15%
Frankfurt DAX +1,71% -0,38%
Londres FTSE 100 +2.04% -0,06%
Paris CAC 40 +1,66% -0,08%
Milão FTSE Mib +1,16% +0,82%
Madri IBEX 35 +1,30% +0,10%
Bruxelas BEL 20 +1,50% +0,52%
Lisboa PSI 20 +1,48% +0,89%

Relatório gratuito: 7 passos para suas finanças ficarem no azul


Sobre o autor