HomePolítica

Maia cita saco de dinheiro e afirma que não aceitará ataques do Executivo contra Legislativo

Por Pablo Vinicius Souza
22 maio 2019 - 10:13
reforma tributária

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está descontente com o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo (PSL-GO).

De acordo com o Estadão/Broadcast, tudo começou após Vitor Hugo compartilhar, em grupos de WhatsApp, uma sátira sobre o Legislativo.

Na mensagem, a negociação entre o governo e o Congresso era associada a sacos de dinheiro.

Ao final de uma reunião do colégio de líderes de partidos na última terça-feira (21), alguns dos participantes indicaram que houve um rompimento institucional entre os dois.

Ouvidos pelo Estadão/Broadcast, uma parcela desses líderes afirmou que o movimento transforma a situação em algo “incontornável”.

Embora o líder do governo tenha negado uma interferência, Maia encerrou a conversa cessando qualquer diálogo entre eles.

Diante do rompimento, Vitor Hugo sinalizou ao Estadão/Broadcast que a situação é contornável.

Maia, no entanto, afirmou que não aceitará mais um tratamento desrespeitoso por parte de representantes do governo ante ao Legislativo.

Leia mais:

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta quarta-feira

Bolsonaro defende manifestações pacíficas, mas não participará de ato pró-governo

Anistia recomenda que decreto de armas seja revogado; Planalto admite possíveis mudanças

Câmara avança com reforma tributária própria; votação na CCJC pode acontecer hoje

Governo avalia revogar MP para reforma administrativa avançar; Centrão recua e decide votar

STF volta a discutir criminalização da homofobia e fornecimento de medicamentos caros


Sobre o autor