Empresas

Magazine Luiza reverte o prejuízo da pandemia e contabiliza lucro de R$89 milhões

Por Fast Trade
13 agosto 2021 - 06:15 | Atualizado em 13 agosto 2021 - 06:49
Magazine Luiza CBA

O Magazine Luiza contabilizou um lucro líquido de R$89 milhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo da pandemia de R$62,2 milhões, registrados no mesmo período de 2020. Considerando os ganhos não recorrentes, o lucro líquido foi ainda maior, de R$95,5 milhões neste intervalo.

Ao mesmo tempo, as vendas totais, que incluem lojas físicas, e-commerce e marketplace, totalizaram R$13,7 bilhões, o que equivale a um crescimento de 60,5%. Com destaque para o comércio realizado nos canais online, que representou 72% deste valor.

+ Guia completo para ter sucesso em ações na Bolsa de valores

“O excelente desempenho das vendas foi alcançado mesmo com parte das lojas físicas ainda fechadas em função da Covid-19, principalmente, no mês de abril” – explicou a companhia.

Nesse sentido, o Magalu ampliou a sua participação de mercado em 3,7 pontos frente ao igual trimestre de 2020 ao investir pesado nos segmentos online. Desse modo, as vendas do e-commerce subiram 46,4%, apesar da base de comparação se mostrar mais forte em todos os fronts.

“O forte ganho de marketshare foi impulsionado pela excelente performance do app, com 32 milhões de usuários ativos mensais. Também contribuíram a entrega mais rápida do varejo, a evolução do marketplace e o crescimento das novas categorias” – analisou a empresa em relatório.

Ebitda e geração de caixa

Da mesma forma, o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$455,5 milhões, o que equivale a um salto de 209,3% na avaliação anual. Segundo a companhia, este resultado surpreendente aconteceu graças ao desenvolvimento nas vendas e na diluição das despesas.

De abril a junho, a geração de caixa operacional foi de R$401,8 milhões, impulsionada pelos números mais fortes e pela variação no capital de giro.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Acima de tudo, ao final de junho, a posição de caixa líquido ajustado alcançou R$3,8 bilhões e a posição total de caixa atingiu R$6,1 bilhões. Por fim, a varejista anunciou que vai dobrar a sua área de logística de entregas até 2023, abrangendo 2 milhões de metros quadrados e 450 centros de distribuição.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Magazine Luiza reverte o prejuízo da pandemia e contabiliza lucro de R$89 milhões

Leia também:

Ibovespa cai 1,11% após decepção com balanços e indefinição na reforma do IR

Dólar sobe a R$5,25 em sessão de cautela com o quadro político

Com privatização à vista, Eletrobras antecipa o pagamento de dividendos


Sobre o autor