Empresas

Magazine Luiza (MGLU3) tem prejuízo de R$ 64,5 mi no 2T20

Por Fast Trade
18 agosto 2020 - 07:00 | Atualizado em 18 agosto 2020 - 09:40
Magazine Luiza CBA

O Magazine Luiza (MGLU3) reverteu o lucro de R$ 386,6 milhões apurado no 2T19 e reportou um prejuízo líquido de R$ 64,5 milhões no 2T20. De acordo com a varejista, o fechamento temporário das lojas físicas por causa da pandemia do coronavírus foi o principal motivo do resultado.

Embora o resultado em abril tenha sido altamente abalado pelo fechamento das lojas, a companhia notou uma aceleração das vendas on-line a partir de maio.

Baixa gratuitamente o relatório especial sobre os Fundos Imobiliários

Além disso, a reabertura gradual das lojas físicas contribuiu para o resultado se aproximar do “breakeven” (também conhecido como o ponto de equilíbrio). Em junho, por exemplo, esse cenário ficou ainda mais evidente, já que o Magazine Luiza lucrou R$ 93 milhões no mês, conforme o comunicado.

Já as despesas operacionais do Magalu R$ 1,4 bilhão, +81% na comparação anual. Por sua vez, as vendas cresceram 53,7%, para R$ 1,1 bilhão.

Ademais, sua receita líquida avançou 29,2%, para R$ 5,5 bilhões, e a receita bruta subiu 31,2%, para R$ 6,8 bilhões, puxado pelo reaquecimento mencionado acima.

Segundo o comunicado do Magalu, a receita de serviços subiu 25% no segundo trimestre apesar do fechamento temporário das lojas físicas.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Vale destacar que o período abril/maio/junho é considerado ainda o mais crítico da pandemia do coronavírus. Assim sendo, os resultados corporativos mostram o impacto disso.

Na esteira das contrações financeiras, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) declinou 62,2%, para R$ 143,7 milhões. Do mesmo modo a margem caiu 6,2 pontos percentuais (p.p.) no trimestre, a 2,6%.

Baixe gratuitamente: Guia do investidor iniciante

Geração de caixa Magazine Luiza

Embora o Magazine Luiza tenha reportado um prejuízo no 2T20, a companhia apurou a maior geração de caixa operacional em um trimestre da sua história.

Baixe gratuitamente: O que ninguém conta sobre os investimentos em ações

De acordo com a varejista, seu fluxo ajustado pelos recebíveis somaram R$ 2,2 bilhões nos três meses. Em 12 meses, ele atingiu R$ 2 bilhões.

Houve um salto de R$ 5 bilhões na posição de caixa líquido ajustado nos últimos 12 meses e, portanto, o indicador passou de R$ 800 milhões em junho de 2019 para R$ 5,8 bilhões em 2020.

Segundo o Magalu, o desempenho está relacionado com a forte geração de caixa, investimentos, aquisições e oferta subsequente de ações concluída em novembro de 2019.

E por falar em investimentos, a varejista Magalu reportou um recuo de 44% na mesma base de comparação anual, para R$ 69,5 milhões. Clique aqui para conferir o release de resultados do Magalu na íntegra.

Baixe agora: Dólar e Mini Dólar – Desvendando este mercado

Quer ficar informado de tudo o que acontece no mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade


Sobre o autor