Empresas

Lucro do Magazine Luiza (MGLU3) dispara 739,7% no 1º trimestre para R$ 258,6 mi

Por Fast Trade
14 maio 2021 - 07:30 | Atualizado em 14 maio 2021 - 09:58
Magazine Luiza CBA

A boa performance das vendas online continuou impulsionando o balanço do Magazine Luiza (MGLU3) no primeiro trimestre de 2021.

De acordo com a varejista, seu lucro líquido disparou 739,7% entre o 1T20 e o 1T21, passando de R$ 30,8 milhões para R$ 258,6 milhões.

+ Relatório: alocação de recursos

Quando desconsiderados os ganhos não recorrentes, o resultado vai para R$ 81,5 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 8 milhões na comparação A/A.

Segundo a empresa, o salto das vendas, assim como a diluição das despesas operacionais, impulsionaram o lucro.

Nesse sentido, o Magalu indicou que as vendas totais no primeiro trimestre — incluindo lojas físicas, e-commerce com estoque próprio (1P) e marketplace (3P) — totalizaram R$12,5 bilhões (+62,8%).

O e-commerce, por sua vez, mais do que dobrou em percentual de vendas (+114,4%). Já no segmento com estoque próprio (1P), as vendas tiveram uma performance ainda maior na comparação anual (+121,5%).

+ Carteira Recomendada de Maio

Assim também, o marketplace contribuiu com R$ 2,4 bilhões para o resultado das vendas totais, alta de 98,0%.

Ao mesmo tempo, as vendas nas lojas físicas aumentaram 4%, “mesmo com o fechamento temporário das lojas em função do agravamento da covid-19 no Brasil”.

Diante desse cenário, o Magazine Luiza deixou de vender cerca de R$ 750 milhões no período, conforme estimou a empresa.

Ainda assim, a empresa viu seu market share crescer 4,7 ponto percentuais nos três primeiros meses do ano, segundo a GFK.

Ebitda e receita do Magazine Luiza

O release do Magalu indicou ainda um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 695,6 milhões (+109,1% A/A).

Em paralelo, o Ebitda ajustado também cresceu entre o 1T20 e o 1T21 (+56%), para R$ 427,2 milhões.

Por fim, a receita líquida do Magazine Luiza avançou 57,7% na mesma base de comparação anual, para R$ 8,253 bilhões.

+ Relatório: alocação de recursos

Leia também: Petrobras (PETR4) lucra R$ 1,17 bi no 1º trimestre; Ebitda cresce 30,5%


Sobre o autor