Empresas

Lucro acumulado de 218 empresas de capital aberto recua no semestre

Por Fast Trade
01 setembro 2020 - 07:30 | Atualizado em 01 setembro 2020 - 10:00
Lojas Renner SulAmérica

A Lojas Renner (LREN3) reportou um salto de 254% no lucro líquido do segundo trimestre ante o mesmo período de 2019, para R$ 818 milhões.

Em contrapartida, a receita líquida da varejista despencou 65% na mesma base de comparação, somando R$ 808,5 milhões entre abril, maio e junho.

Se por um lado o lucro líquido da Lojas Renner (LREN3) foi beneficiado pelo reconhecimento de um crédito fiscal de R$ 1 bilhão, a receita foi puxada sobretudo pela queda de 73% na receita com vendas de mercadorias, para R$ 539,6 milhões.

Baixa gratuitamente o relatório especial sobre os Fundos Imobiliários

Além disso, a receita do braço financeiro da companhia declinou 1,4%, para R$ 268,9 milhões. O custo de vendas de mercadorias e produtos financeiros recuou 66%, para R$ 304,6 milhões, mas o lucro bruto caiu 64%, a R$ 503,9 milhões.

Além disso, o forte ajuste na linha das despesas (-92%, para R$ 83,6 milhões) permitiu um lucro operacional 12% superior, a R$ 420,3 milhões. Vale destacar que em abril apenas 10% das lojas estavam abertas por causa da pandemia, depois 33% em maio e 69% em junho.

Portanto, as vendas em mesmas lojas despencaram 74% e nem mesmo o avanço de 122% nos canais digitais compensaram a queda de 79% no lucro bruto do varejo, para R$ R$ 242 milhões.

Baixe gratuitamente: Guia do investidor iniciante

Lucro das empresas de capital aberto declinam 81,9% no 1º semestre

De acordo com um estudo feito com exclusividade para o Estadão pela Economatica, após a divulgação da maior parte dos balanços trimestrais, as companhias não financeiras de capital aberto viram seu lucro líquido cair 81,9% nos primeiros seis meses do ano ante o 1S19.

Conforme mostrou a análise realizada entre 218 empresas não financeiras, de diferentes ramos de atividade e divulgados até 21 de agosto, os ganhos contraíram de R$ 49,2 bilhões para R$ 8,9 bilhões.

Baixe gratuitamente: Guia de A a Z de como se tornar um trader

Em tempo, os resultados de empresas como Petrobrás, Vale, Braskem, Suzano, Oi e Azul foram excluídos da amostra já que provocariam grande distorção nos dados.

Segundo a Economatica, caso fossem incluídas, o resultado consolidado da pesquisa sobre o primeiro semestre de 2020 seria ainda pior. Isso porque o lucro de R$ 8,9 bilhões se transformaria em um prejuízo de R$ 76,7 bilhões.

Mesmo assim, é possível perceber por uma análise macro os efeitos da pandemia do coronavírus que segue impactando a economia global.

E se você quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mercado financeiro, basta participar do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade. É gratuíto!

Leia também:

EDP Brasil lucra R$ 237,2 mi e prejuízo da Renova diminui 88% no 2T20

JBS se torna a maior empresa em receita no Brasil e supera Petrobras pela primeira vez

Resultados corporativos (Lojas Marisa, Ser Educacional) e leilão de ações da Helbor

Cogna (COGN3) reporta prejuízo e C&A (CEAB3) sobe mesmo com resultado fraco

Magazine Luiza (MGLU3) tem prejuízo de R$ 64,5 mi no 2T20

Cemig (CMIG4) lucra menos no 2T20 e Profarma (PFRM3) sai de lucro para prejuízo

Lucro bilionário da B3 (B3SA3) e outros resultados


Sobre o autor