HomePolítica

Lorenzoni diz que reforma será “muito diferente” de minuta vazada na imprensa

Por TradersClub
05 fevereiro 2019 - 11:32
Onyx comenta em áudio vazado que o Governo valorizará o caminhoneiro brasileiro

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, declarou hoje que a reforma da Previdência será “muito diferente” da minuta vazada ontem pela Broadcast, em um movimento que pode colocar mais dúvidas no mercado sobre o teor do texto que será apresentado nos próximos dias ao Congresso pela administração do presidente Jair Bolsonaro.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Lorenzoni disse, em entrevista à rádio CBN, que o impacto fiscal da reforma será próximo a R$1 trilhão nos próximos dez anos e “obtido de uma forma muito mais tranquila, muito mais suave” em relação à transição do que o esperado inicialmente.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Ontem, a agência Broadcast teve acesso à minuta da PEC, e disse que a proposta prevê a equiparação da idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e mulheres após um período de transição, o que foi bem recebido pelo mercado. Há também a possibilidade de uso de parte do FGTS em um sistema de capitalização a ser regulamentado por lei complementar. Além disso, as aposentadorias de militares estaduais seriam vinculadas às das forças armadas.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

As informações de uma versão mais severa de reforma vêm ao encontro do desejo dos investidores por uma reforma da Previdência mais severa, capaz de amenizar a trajetória explosiva das contas públicas, conservando inflação e juros baixos e, assim, atraindo investimentos, com a retomada da economia.

Relatório gratuito: 7 passos para suas finanças ficarem no azul

O índice Bovespa negociava em queda de 0,4% às 11h10, após as declarações de Lorenzoni, com o mercado ponderando quais as implicações dos desencontros da administração central para a celeridade da tramitação da proposta.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou


Sobre o autor