EconomiaHome

Juro baixo estimula investimento para brasileiro

Por Bruna Santos
21 janeiro 2020 - 10:49
IGP-M

Um levantamento da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) realizado com 3.433 pessoas economicamente ativas, inativas que possuem renda, aposentados, de 149 municípios e encomendado ao Datafolha apontou que o brasileiro encara o juro baixo como estímulo para investir mais em 2020.

Questionados sobre as intenções de investir em 2020, 48% dos pesquisados atribuíram à queda da Selic o principal fator de estímulo às aplicações financeiras.

Em seguida, a redução da taxa básica de juros é seguida pelo risco de desemprego, assinalado por 37% das pessoas.

Além disso, o risco de desemprego é considerado principal fator entre os riscos que diminuem a propensão a aplicações financeiras.

Já a reforma da Previdência motiva 36% da população a investir, de olho na aposentadoria.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

De acordo com a superintendente de educação e informações técnicas da Anbima, Ana Leoni, o contexto econômico deve ser levado em consideração na hipótese de se fazer qualquer tipo de investimento.

Em nota, Ana Leoni explorou, por exemplo, o juro baixo que, segundo ela, trazem a necessidade de diversificar as aplicações.

Decerto, “a reforma da Previdência, por sua vez, acende um alerta sobre como se preparar para aposentadoria”, ressaltou ela.


Sobre o autor