Empresas

JBS paralisa fábricas nos EUA para evitar surto de Covid-19

Por Fast Trade
27 abril 2020 - 15:34 | Atualizado em 27 abril 2020 - 16:47
Magazine Luiza Lojas Renner

A JBS decidiu paralisar, temporariamente, algumas fábricas nos EUA para evitar propagação do Covid-19 em Green Bay, no estado de Wisconsin.

Esta é quarta unidade da companhia que teve suas operações suspensas pelo avanço do coronavírus no país, embora algumas plantas já tenham sido reabertas.  

Somente neste estado, o vírus atingiu 66 dos 72 condados e a maior parte das empresas locais aderiram à política de quarentenas.

Desse modo, a JBS anunciou que os mais de 1.200 funcionários desta planta continuarão a receber os salários normalmente no período de suspensão.

Além disso, o frigorífico destaca que foi uma decisão voluntária da administração fechar algumas fábricas nos EUA para ajudar a achatar a curva de infecções.

Isso porque, os dirigentes estão focados em fazer de tudo para manter o vírus fora das unidades produtivas para não prejudicar os negócios.

Principalmente, por se tratar de um segmento essencial para o abastecimento da população, a JBS entende que o fechamento temporário é a ação mais agressiva para ajudar a comunidade.

Atualmente, a companhia brasileira possui mais de 60 fábricas nos EUA, dentre bovinos, aves e suínos, e responde por mais da metade da produção de proteína consumida no país.

Por isso, segundo o presidente regional de bovinos da JBS USA, Shannon Grassl, os impactos da medida na produção serão irrelevantes no curto prazo.

Acompanhe as movimentações do mercado financeiro:

Ibovespa opera em alta com foco no discurso de Guedes

Dólar opera em queda com exterior e falas de Paulo Guedes

BA: Boeing protege liquidez com fim de fusão com a Embraer, que deve sofrer, dizem analistas

S&P 500: Nesta semana, 34% das empresas do S&P500 soltam balanços trimestrais


Sobre o autor